Artista plástico António Ole apresenta peça em porcelana

César Esteves |
27 de Abril, 2013

Uma peça de porcelana intitulada “Território”, da autoria do artista plástico António Ole, é apresentada no próximo dia 2 de Maio, às 18h30, no Centro Cultural Português, em Luanda.

“Território” é uma homenagem do autor ao nosso país e a décima peça resultante do Projecto Artistas Contemporâneos da Vista Alegre, no qual têm colaborado alguns dos mais talentosos e multifacetados autores da actualidade.
“Respondendo ao convite da prestigiada marca de porcelana, António Ole, um dos mais reputados artistas plásticos angolanos, desenhou o vaso chinês ‘Território’, que agora é dado a conhecer em Luanda”, informa uma nota da embaixada de Portugal em Angola.
António Ole disse ao Jornal de Angola que a iniciativa tem como finalidade promover a peça e, ao mesmo tempo, a cultura angolana.
Em simultâneo, é inaugurada, no mesmo dia e local, uma exposição de peças decorativas da Vista Alegre, que fica aberta ao público até ao dia 17 de Maio.
António Ole nasceu em Luanda em 1951, estudou cultura afro-americana e cinema na UCLA, Universidade da Califórnia, Los Angeles, como Bolseiro da Gulf Foundation. É licenciado pelo Center for Advanced Film Studies do American Film Institute, Los Angeles.
O artista plástico angolano realizou inúmeras exposições individuais em diversas cidades e países, tenso sido as mais recentes: “Contrary Alignment” (2009), Coeth Institut, Nairobi, Quénia, “Hidden Pages” (2009), Iwalewa Haus, Bayreuth, Alemanha, “António Ole” (2007), Galeria 111, Lisboa, Portugal, e “Olhar em viagem” (2003), Alliance Française, Salvador, Baía, Brasil.
Das exposições colectivas em que participa desde 1967, destacam-se: “Who Knows Tomorrow” (2010), Alte Nationalgalerie, Berlim, Alemanha, “Artists in Dialogue” (2009), com Aimé Mpane, National Museum of African Art-Smithsonian Institution, Washington, Estados Unidos, “The Structures of Survival” (2003), 50ª Bienal de Veneza, Itália.
Recebeu diversos prémios em Angola, Portugal e Cuba. Tem uma produção cinematográfica extensa, desde 1975.
A sua obra encontra-se presente em inúmeras colecções públicas em Portugal, Angola, África do Sul, EUA, Alemanha e Cuba.

capa do dia

Get Adobe Flash player


FALTAM 24 Dias

Saiba Mais

NEWSLETTER

Receba a newsletter do Jornal de Angola no seu e-mail:

SIGA-NOS RSS

MULTIMÉDIA