Aumentou número de visitantes dos Museus


27 de Janeiro, 2015

Fotografia: Divulgação

Os visitantes dos museus da Fundação Gulbenkian, em Lisboa, aumentaram 20 por cento em 2014, em relação ao ano anterior, enquanto que o Museu Berardo registou um aumento de dois por cento.

O gabinete de imprensa da Fundação Calouste Gulbenkian indicou que se registaram 377.137 entradas em 2014, enquanto em 2013 se situaram em 312.159, o que corresponde a um aumento próximo dos 20 por cento. No ano passado, o Museu da Fundação Gulbenkian, com as exposições temporárias incluídas, recebeu 273.501 visitantes e o Centro de Arte Moderna (CAM), 103.637 entradas.
O aumento de entradas, no ano passado, verificou-se exclusivamente no Museu da Fundação: no ano anterior, 2013, o Museu tinha recebido 203.042 visitantes, cerca de um terço a menos do que em 2014, e o CAM recebera 109.117, quase mais seis mil do que em 2014.
O maior número de visitantes recebidos no CAM em 2013 é justificado pela Gulbenkian com a maior afluência de público para as iniciativas dos 30 anos daquele museu, sobretudo na exposição “Sob o Signo de Amadeo. Um Século de Arte”, que acolheu perto de 70 mil pessoas.
A exposição incluiu quase todas as obras de Amadeo de Souza-Cardoso da colecção do CAM, num total de 176 peças, das 190 em acervo. Em 2014, a exposição “Os Czares e o Oriente”, dedicada à colecção oriental do Kremlin, recebeu 30.000 visitantes em dois meses e meio, também segundo os números da Gulbenkian.
No CAM, continuam patentes, entre outras, até 25 de Janeiro, as exposições “António Dacosta 1914 | 2014”, com curadoria de José Luís Porfírio, e “Salette Tavares: Poesia Espacial”, com curadoria de Margarida Brito Alves e Patrícia Rosas, e “Animalia e Natureza”, com curadoria de Isabel Carlos e Patrícia Rosas.
O Museu Colecção Berardo, em Lisboa, recebeu 572.355 visitantes em 2014, num aumento de dois por cento em relação ao ano anterior, quando sofreu uma quebra nas entradas, devido ao início do encerramento às segundas-feiras, referiu a instituição.
O gabinete de imprensa do Museu sobre o balanço de visitantes de 2014, indicou que a subida de cerca de dois por cento do número global de visitantes, em relação a 2013, se traduziu em mais 9.741 visitantes nas exposições.
O Museu foi inaugurado em 2007, nas instalações do Centro Cultural de Belém (CCB), no âmbito de um acordo estabelecido por dez anos com o Estado, e mantém as entradas gratuitas desde a abertura. Os estrangeiros foram o público em maioria em 2014, com 58 por cento das entradas registadas (329.767), ficando os portugueses com 42 por cento (242.588).
Ainda segundo a contabilização desta entidade, a exposição permanente mais visitada foi “Museu Colecção Berardo (1900-1960)”, com um total de 194.441 visitantes, correspondendo a uma média de 623 entradas por dia, ao longo dos 312 dias de exibição.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA