Centros integrados melhoram a Cultura

Luísa Victoriano | Malanje
7 de Agosto, 2016

Fotografia: Eduardo Pedro

Os participantes ao IV Conselho Consultivo Alargado do Ministério da Cultura, que decorreu sexta-feira última, na cidade de Malanje, recomendaram a criação de Centros Culturais  Integrados e  a melhoria das infra-estruturas  para uma melhor implementação dos programas culturais locais de forma permanente em todos os níveis.

A utilização das tecnologias de informação e comunicação na preservação,  socialização dos conhecimentos culturais, a valorização, a conservação do património cultural histórico  no seio das comunidades e a criação de programas de revitalização  e divulgação de revistas culturais, constam igualmente das recomendações saídas no IV Conselho Alargado do Ministério da Cultura.
Recomendaram, ainda, a legalização dos bens móveis, imóveis, a extensão das estruturas etárias  actuais  do pessoal do sector, interceder  para aprovação do Estatuto das  Línguas Nacionais e estudos que visam a divulgação, preservação da conservação das mesmas, bem como estabelecer relações entre o Conselho Científico, universidades, Gabinete de Comunicação Institucional e das Direcções Provinciais da Cultura para  melhor  acompanhamento das actividades locais e nos  Centros de Investigação,  e dar maior visibilidade da cultura angolana no exterior e dinamização das casas de cultura.A  melhor difusão da documentação elaborada por organismos internacionais, tais como União Africana e a UNESCO,  para proveito da classe artística e académica nacional, dinamização, divulgação das mais variadas  manifestações culturais nos municípios por intermédio de agentes culturais, proliferação do fenómeno religioso,  a necessidade de regularizar o funcionamento das plataformas religiosas e a realização de um amplo debate no âmbito da Comissão  Interministerial sobre o referido fenómeno para a definição de estratégias que visam salvaguardar a segurança nacional, foram outras recomendações do IV Conselho Alargado do Ministério da Cultura.  Ao encerrar o encontro, a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, garantiu que a implementação dos programas municipais de cultura vai dar corpo ao artigo 87 da Constituição da República que estabelece que “Os cidadãos  e as comunidades têm direito ao respeito, valorização da sua identidade cultural, linguística e artística". Carolina Cerqueira acrescentou que estes programas vão  contribuir para estimular a conservação e valorização do património histórico, cultural e artístico do povo angolano.
A titular da pasta  solicitou a cooperação de diversas congregações religiosas reconhecidas, no sentido de aprofundarem  os estudos sobre  o fenómeno religioso em todo o território nacional. 
A ministra da Cultura anunciou a realização, ainda este ano, de um fórum conjunto com a Unidade Técnica de Investimento Privado para captar recursos de investimento para as actividades culturais.O encontro, que decorreu sob o lema “A cultura faz-se nos municípios” teve a  participação de vice-governadores provinciais para área política e social, directores nacionais e provinciais, adidos culturais, administradores dos 14 municípios da província de Malanje, directores nacionais da Biblioteca, do Instituto de Línguas Nacionais, dos museus, e de outros órgãos sectoriais do Ministério da Cultura.
Durante o magno  evento foram abordadas matérias relacionadas com os programas culturais municipais, as linhas de investigação científica no domínio da cultura, estratégia de marketing, comunicação do sector da cultura,  planos estratégicos de formação para o sector da cultura e de redimensionamento do património imóvel e móvel e veículos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA