"Cultura" cria prestígio social

Edna Dala |
9 de Abril, 2016

Fotografia: Paulino Damião

O ministro da Comunicação Social, José Luís de Matos, felicitou ontem a direcção das Edições Novembro pela iniciativa da criação do jornal “Cultura” e pelo seu contributo,  de forma positiva, para o prestígio do jornalismo cultural na sociedade angolana.

A felicitação foi endereçada ontem através de uma mensagem transmitida pelo presidente do Conselho de Administração (PCA) da Edições Novembro, José Ribeiro, na sessão de abertura da tertúlia comemorativa do 5 de Abril, data da celebração do quarto aniversário do jornal.
Na ocasião, José Ribeiro recordou que o jornal “Cultura” veio cobrir uma lacuna em matéria de divulgação das artes e da cultura angolana.
José Ribeiro sublinhou que “temos pela frente a grande responsabilidade de garantir que nesta era de rápido progresso das tecnologias de informação e comunicação, a presença nas redes digitais dos produtos e conteúdos que definem a angolanidade e, através delas, desenvolver o conhecimento e a cultura do nosso povo”.
A cerimónia contou com a presença do administrador para a Área Editorial das Edições Novembro, Victor Carvalho, e da Área de Circulação e Distribuição, Santos Júnior, bem como da directora do Instituto Camões - Centro Cultural Português, Teresa Mateus, e do poeta Lopito Feijó.
O aniversário do jornal angolano de artes e letras foi marcado por uma tertúlia sobre a promoção da literatura na era digital, na qual intervieram o director do jornal, José Luís Mendonça, que introduziu o debate sobre o impacto da imagem na era actual, João Ngola Trindade, que destacou a importância de se conhecer com profundidade a história de África, e Kialunga Afonso “Kapa, o poeta”, que fez o enfoque sobre o papel das redes sociais nesta era das novas tecnologias.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA