Mapa de Mbanza Congo sofre alterações

Manuel Albano|
14 de Março, 2015

Fotografia: Paulo Mulaza

A directora-geral do Instituto Nacional do Património Cultural (INPC), Maria da Piedade, esclareceu ontem, em Luanda, que o formato cartográfico do mapa da cidade histórica de Mbanza Congo deve sofrer alterações, por orientação da Organização das Nações Unidas para a Ciência e Cultura (UNESCO).

Em conferência de imprensa, realizada no Ministério da Cultura, Maria da Piedade explicou que as etapas do processo formal de candidatura da cidade histórica do norte de Angola decorre com normalidade. “O processo está numa das fases de avaliação pelos técnicos da UNESCO. Foi-nos enviada uma carta para ser revista a parte cartográfica do dossier, que já está a ser trabalhada”, informou a directora-geral.
Maria da Piedade precisou que o formato cartográfico carece de alguns procedimentos exigidos pela Secretaria do Centro de Património Mundial da UNESCO. “São situações normais, de um processo complexo, como é o da cidade histórica de Mbanza Congo”, referiu.
Como todos os outros casosentregues ao Centro do Património Mundial da UNESCO, disse da responsável, os processos são submetidos a várias avaliações. “Em momento algum o dossier foi reprovado com se difunde em alguma imprensa internacional. O que aconteceu foi o reenvio do processo para completar uma da exigências do Secretariado do Centro de Património Mundial da UNESCO”, reforçou Maria da Piedade.
Na próxima semana, informou, uma equipa técnica angolana desloca-se a Paris, para receber orientação sobre os procedimentos a seguir e concluiros pequenos pormenores do dossier, que deve ser entregue novamente a UNESCO a 30 de Setembro. Depois de cumpridas todas as etapas, explicou, a candidatura volta a ser examinada pelo Comité do Património Mundial da UNESCO, para o veredicto final.
“Contamos com o assessoria técnica da UNESCO, que tem disponibilizado especialistas que nos têm vindo a apoiar, ao longo deste processo”, disse a directora-geral.
A entrega formal da candidatura da cidade histórica de Mbanza Congo a património mundial foi entregue no final de Janeiro à UNESCO em Paris, sete anos depois de iniciado o processo.O projecto “Mbanza Congo Cidade a Desenterrar para Preservar”tem como principal propósito a inscrição desta capital do antigo Reino do Congo, fundado no século XIII, na lista do património mundial da UNESCO.
O centro histórico de Mbanza Congo está classificado como património cultural nacional desde 10 de Junho de 2013, que era um pressuposto indispensável à inscrição na lista de património mundial.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA