Cultura

Mbanza Kongo na recta final

A cidade de Cracóvia, na Polónia, alberga desde ontem a 41ª Sessão do Comité do Património Mundial da UNESCO, onde vai ser decidido se Angola está  em condições de ter um Património Mundial, na histórica cidade de Mbanza Kongo,  capital do antigo Reino do Kongo.

Património de Mbanza Kongo
Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

Este processo impõe duas análises: a primeira está relacionada com o património material existente ou não em Mbanza Kongo. A segunda é o reconhecimento (ou não) da relíquia espiritual e não só que os povos do antigo Reino do Kongo “doaram” ao Mundo, em consequência do tráfico da escravatura, desde a gastronomia, a língua kikongo e variantes, ritmos e danças.
De acordo com o programa da reunião, o encontro prolonga-se até ao dia 14, sendo os quatro primeiros dias reservados para os técnicos dos países participantes e peritos da UNESCO prepararem todo o expediente da agenda.
O "dossier" da candidatura surgiu em 2007, com um conjunto de acções, de dentre as quais sobressai a Carta datada de 5 de Junho, do  então ministro da Cultura, Boaventura Cardoso, dirigida aos governadores provinciais sobre a Lista Indicativa do Património Cultural e Natural para o Centro do Património Mundial da UNESCO.

Tempo

Multimédia