Missão de Kicaia pode ser património


11 de Janeiro, 2016

O director provincial da Culturado Uíge, José Cussiquina, defendeu que a antiga Missão de Kicaiadevia ser classificada como sítio histórico para homenagear os angolanos que pereceram devido aos maus-tratos da PIDE na era colonial.

O local era conhecido por Missão do Norte de Angola. Falando no final de uma visita ao local, José Cussiquina, disse que a Missão de Kicaia foi criada a 25 de Junho de 1922 por missionários britânicos, com o objectivo da propagação do evangelho de Cristo e desenvolvimento de actividades socio-culturais. “Precisamos de proceder a um levantamento do sítio e propor às instâncias de direito a sua classificação como monumento, dado o valor histórico de que se reveste”, disse Cussiquina, acrescentando que é necessário “homenagear os angolanos que lá morreram”.
João Panzo, que em 1961 tinha 39 anos, informou que na Missão existiam duas prisões, construídas de pedra, onde estiveram centenas de  angolanos, entre pastores e evangelistas e funcionários públicos, submetidos à tortura. A missão teve um internato para 300 alunos, instituto bíblico, hospital, maternidade e piscina.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA