Museu da Huíla mostra comunidades

Domingos Mucuta| Lubango
2 de Janeiro, 2015

Fotografia: Domingos Mucuta | Lubango

A divulgação do acervo etnográfico dos povos da região sul do país junto das comunidades é um dos grandes desafios do Museu Regional da Huíla para o novo ano, anunciou ontem no Lubango a directora da instituição cultural, nomeada em Dezembro no quadro do novo estatuto orgânico.

Soraia Santos Ferreira disse que as actividades de divulgação constam no projecto cultural “Museu e as Comunidades”, uma iniciativa realizada para levar ao conhecimento dos cidadãos a história e tradições dos povos da região e estimular a sua valorização.
O objectivo é promover a valorização de todo o material que simboliza os hábitos locais, que marcaram as vivências dos antepassados dos povos da região sul, nos domínios da caça, pescas, agricultura, pastorícia e música. A Direcção do Museu tem ainda como prioridade para o próximo ano a materialização de projectos de fomento do teatro e de divulgação da história tradicional, dentro da sua iniciativa de atrair mais público aos museus.
Soraia Santos Ferreira disse ainda que 1.500 das peças do Museu Regional da Huíla já estão inventariadas. “O processo de catalogação dos acervos dos museus vai continuar este ano para que outros objectos sejam inventariados e classificados, de acordo com a sua relação histórica.” O número de visitantes aumentou o ano passado para mais de cinco mil pessoas, que acorreram a exposições permanentes em busca de conteúdos para trabalhos de investigação científicas e não só.
Os projectos e as acções de divulgação, que precisam de um montante estimado de um milhão de kwanzas, vão permitir duplicar o número de visitantes. A instituição adoptou como estratégia para sucesso de todas as empreitadas a mobilização de apoios de empresas nacionais e estrangeiras, assim como de novos e mais patrocínios. O Museu Regional da Huíla precisa de 14 técnicos para satisfazer o volume de trabalho e a demanda. A instituição está aberta todos os dias ao público, que tem acesso gratuito ao acervo cultural, dividido em oito salas, uma de instrumentos musicais, outra de crenças e espiritualidade e muitas outras com adornos, peças de agricultura e pesca, ou maquetas de bairros tradicionais.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA