Museu de Arte Americana abre as portas ao público


29 de Abril, 2015

Fotografia: Reuters

Um espectáculo de luz marca sexta-feira a inauguração das novas instalações do Whitney Museum Of American Art, em Manhattan, de autoria do arquitecto Renzo Piano, naquele que é considerado por muitos o acontecimento cultural da década em Nova Iorque.

A inauguração do novo edifício do Whitney Museum of American Art, dia 1 de Maio, coincide também com o 84º aniversário do icónico Empire State Building, um marco na paisagem nova-iorquina.
O espectáculo de luz, que muda a cada meia hora, é inspirado na obra de artistas como Georgia O’Keeffe, Andy Warhol, Barbara Kruger, Edward Hopper e Jasper Johns. O traço do arquitecto italiano Renzo Piano, vencedor do prémio Pritzker em 1998, delineou a forte, imensa e assimétrica forma do novo edifício, com nove andares e um maior espaço para as galerias.
“O design deste edifício é o resultado de muitos anos de conversação sobre o Whitney, o que nos trouxe às origens do Museu”, afirma Renzo Piano, em comunicado da instituição norte-americana. “Falámos sobre as raízes do Whitney nos anos 1930 em Nova Iorque e sobre esta oportunidade de aproveitar este espaço aberto sobre o rio Hudson. A visita de um museu é uma experiência relacionada com a arte e também sobre a relação com a comunidade envolvente e este local absolutamente extraordinário”, destacou.
O Whitney Museum of American Art é um dos museus de arte contemporânea mais importantes de Nova Iorque. A colecção permanente do Museu tem mais de 19.000 pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, fotografias, filmes e vídeos de mais de 2.900 artistas.  As exposições anuais e a bienal do museu são um local de encontro para os artistas mais jovens e menos conhecidos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA