Cultura

Património cultural deve ser preservado

Maximiano Filipe | Benguela

A elaboração de uma estratégia de investigação científica sobre os hábitos e costumes da população benguelense constitui um dos meios para que o património histórico-cultural seja preservado.

A afirmação foi feita na quinta-feira, no município da Baía Farta, pela vice-governadora de Benguela para o sector Político, Social e Económico, Deolinda Valiangula, durante a cerimónia de abertura das actividades alusivas ao Dia da Cultura Nacional, cujo acto central realiza-se na segunda-feira, 8 de Janeiro, na Lunda Norte.
De acordo com Deolinda Valiangula, é importante preservar a identidade cultural angolana, visto ser um património deixado pelos antepassados. A governante disse que o Executivo continua apostado na formação de quadros e na divulgação dos valores culturais.
No domínio da formação, está prevista a construção de infra-estruturas que sirvam de estudo, partilha, convivência e preservação dos valores culturais.
Na opinião da governante, o fortalecimento das relações entre as populações da mesma terra deve basear-se no respeito e na troca de experiências, para o desenvolvimento das comunidades e produção de conhecimentos para as gerações vindouras.
O director provincial da Cultura, Cristóvão Kajibanga, destacou a necessidade de os jovens não se deixarem influenciar por práticas que podem contrariar a origem cultural, de modo a não comprometer o futuro.

Tempo

Multimédia