Património imaterial inspira identidade

Mário Cohen
10 de Março, 2016

Fotografia: Kindala Manuel

A importância do património cultural imaterial reside nos seus valores intrínsecos, que inspiram um sentimento de pertença e de identidade estabelecendo uma ligação entre o passado, o simbólico, perpassa o presente e aponta para o futuro, afirmou ontem em Luanda o secretário de Estado da Cultura.



Cornélio Caley, que discursava na abertura do um seminário nacional sobre a implementação da convenção de 2003 da UNESCO para a salvaguarda do património cultural imaterial, afirmou ser importante sensibilizar os vários sectores da sociedade para a preservação, valorização e divulgação desse valor nacional.
O secretário de Estado da Cultura frisou que, na sequência das recomendações da UNESCO sobre o desenvolvimento de acções para a salvaguarda do património imaterial e as directivas estabelecidas na política cultural de Angola, o Executivo vai “continuar a campanha de sensibilização e de consciencialização, não só daqueles que estão directamente ligados com a matéria, mas também com todos quantos estão envolvidos na preservação do património cultural de forma a preservarmos a identidade cultural nacional nas suas formas multifacetadas”.
“Espero que haja participação activa e entusiástica, de forma a obter elementos suficientes que sirvam de base de acção para serem aplicados em todo o espaço nacional”, disse Cornélio Caley.
A directora do Instituto Nacional de Património Cultural disse na sessão de abertura que a formação tem como finalidade incentivar a implementação da convenção da UNESCO a nível nacional e a criação de um comité  para a salvaguarda do património imaterial, assim como fornecer informações para a realização de inventários em todo o território nacional.
Maria da Piedade de Jesus frisou que o seminário está repartido em sessões teóricas e práticas na Ilha do Cabo, em Luanda, com o levantamento do património imaterial e o inventário piloto.
A directora do Instituto Nacional de Património Cultural disse que o seminário é um instrumento imprescindível no processo de levantamento e inventariação de qualquer bem cultural, tendo como finalidade a classificação nacional e a inscrição na lista indicativa de património mundial da UNESCO.
O seminário decorre no Instituto Nacional de Património Cultural (INPC) até ao dia 19, sob o lema “O Reforço das Capacidades Nacionais para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial na África Lusófona”.
 Participam 20 técnicos de vários institutos culturais do país, numa iniciativa conjunta do Ministério da Cultura e da UNESCO, com o apoio do Governo da Noruega, através do Fundo do Património Cultural Imaterial.
O seminário tem como objectivo a preservação do bem cultural imaterial em Angola, cujo processo de listagem está em curso, e a sensibilização da sociedade para a sua salvaguarda.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA