Património nacional em livro

Mário Cohen |
13 de Fevereiro, 2015

Fotografia: M. Machangongo

“Angola, Muxima, Desenho e Texto” é a denominação do novo projecto do angolano Luís Gaivão e do desenhador português Luís Ançã, que culminam no lançamento de um livro de ilustração sobre figuras e sítios históricos nacionais.

O projecto, que espelha a Luanda urbana contemporânea, foi apresentado na quarta-feira, na União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), conta um pouco da história de locais como o Cine Restauração (onde hoje é a Assembleia Nacional), o Miradouro da Lua e o Museu da Escravatura, assim como do escritor Manuel Rui Monteiro.
Os autores disseram, no acto de apresentação, que o projecto faz ainda uma incursão pelos patrimónios naturais, urbano e culturais que constituem a diversidade dos povos e regiões de Angola. “A cidade de Luanda que hoje sofreu uma grande transformação, em termos arquitectónicos, é uma das referências do livro”, destacam.
A vida e os costumes dos munícipes de Cabala, antigo território pertencente ao Bengo, hoje uma das áreas de Luanda, também mereceram a atenção dos autores. Os desenhos são feitos em aguarela. Luís Ançã disse que a concretização do projecto carece de um maior apoio material e financeiro, para ambos irem a algumas regiões históricas do país.
Luís Mascarenhas Gaivão nasceu em Luanda, em 1948. O escritor, que já foi adido cultural de Angola na embaixada em Portugal, disse que sempre teve um fascínio por Luanda. Actualmente é escritor e ensaísta, com vários livros publicados, com destaque para “Estórias de Angola” (2006) e “Coisas e sabores da língua portuguesa” (2008).

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA