Património da História classificado no Huambo


8 de Janeiro, 2016

Fotografia: Paulino Damião |

A estação arqueológica do Feti, na comuna da Calima, as pinturas rupestres de Kaninguili, no município do Mungo, o forte do Candumbo, no município de Chicala Cholohanga, e a praça António Agostinho Neto, no centro da cidade do Huambo, passam a integrar, hoje, a lista do património histórico e cultural do país.

O acto de classificação destes monumentos históricos do Huambo, informou a Angop, é orientado pela ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, durante as celebrações do Dia da Cultura Nacional, que hoje se comemora.
Dos quatro monumentos, a estação arqueológica do Feti, localizada a 95 quilómetros a sul da cidade do Huambo, é a de maior dimensão histórica, já que, segundo o director provincial da Cultura, Pedro Nambongue Chissanga, no local existem vestígios da era pré-histórica, que provam a relação entre as tradições, lendas e histórias sobre o local.
O local reveste-se de grande interesse para a pré-história dos ovimbundo por ser, de acordo com a tradição, o lugar mais antigo da região centro e sul de África. Existe, na estação, disse Pedro Nambongue Chissanga, vários tesouros lendários enterrados, um dos quais pertencia ao último grande chefe da tribo matebele do Zimbabwe (de nome Lubengula) derrotado pelos ingleses em 1893.
Feti é, também, a mais antiga entre as quatro estações da idade de ferro existentes em Angola, as outras são a do Benfica (em Luanda), Dundo e Ricoco II (Lunda Norte).
Quanto às pinturas rupestres de Kaninguili, 150 quilómetros a norte da capital da província, sabe-se que as mesmas existem desde o século IV. As pinturas estão inscritas nas chamadas Pedras Negras de Kaninguili, onde estão localizadas as antigas muralhas de Ombala e, de acordo com escavações arqueológicas realizadas em 1970, as pinturas têm entre sete a dez mil anos. Os desenhos são geométricos, representando cenas de caça, animais e figuras humanas.
O forte de Candumbo, a 25 quilómetros da cidade do Huambo, foi o palco da última batalha que culminou com a ocupação colonial do território do Huambo, em 1902, depois de vencida a resistência da população, sob comando do soberano Ndala Candumbo.
A praça António Agostinho Neto, uma homenagem ao fundador da nação, situa-se no centro da cidade do Huambo, à volta da qual foi construído o palácio do governo, o edifício das direcções provinciais e o edifício do governo provincial. O local foi construído entre 1935 e 1945. Antes da Independência Nacional era denominado Praça Manuel de Arriaga.
Além destes quatro monumentos, que vão passar para património nacional, a província do Huambo possui outros 120, muitos dos quais são locais históricos de batalhas e também residências antigas que devem ser conhecidas, divulgadas e conservadas como parte da cultura angolana. Apesar de tal abundância em monumentos e sítios históricos, a província conta apenas com um único classificado como Património Cultural Nacional, o Forte da Quissala, um símbolo da luta de resistência dos povos nativos contra a ocupação colonial em 1902.

Feira de artes


Uma feira multidisciplinar de artes foi aberta quarta-feira, no Centro Cultural do Lubango, Huíla, sob o lema “A cultura fortalece a nação mais cultura, mais Angola”, em alusão ao Dia da Cultura Nacional.
A iniciativa, organizada pela direcção provincial da Cultura, em parceria com os artistas da Huíla, inclui a apresentação, até amanhã, de várias obras literárias e de escultura.
A directora da Cultura, Maria Marcelina Gomes, disse à Angop que participam mais de 70 artistas. Para a responsável, a feira é uma oportunidade de mostrar  a produção artística local.

Peças artesanais

Uma exposição de peças artesanais usados pelos povos do leste da Huíla foi inaugurada, quarta-feira, no município da Matala, no âmbito das actividades do Dia da Cultura Nacional. A exposição, que fica patente até ao final do mês, decorre na comuna de Capelongo.
A directora dos Assuntos Sociais da Administração Municipal da Matala, Francisca Neto, disse à Angop que as actividades alusivas à data contemplam visitas a lugares de interesse histórico-cultural do município.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA