Património reconhecido com elevação


11 de Maio, 2016

Fotografia: Francisco Bernardo

A história e a cultura do Moxico passam a ter mais expressão com a elevação para a categoria de património nacional de dez monumentos e sítios históricos, destacou, ontem, no Luena, o director provincial da Cultura.

Noeli João Manuel disse que alguns dos monumentos de referência são o túmulo da primeira Rainha Nhakatolo, o Lago Kalundo, os sítios do Lunhameji, Kassongo, Kassamba, o edifício da antiga administração colonial do então distrito do Moxico, o memorial à Paz e as ruínas da missão da Igreja Evangélica dos Irmãos em Angola (IEIA).
O director adiantou ainda que estão a analisar outros dez monumentos locais para serem elevados à categoria de Património Nacional, num dossier com vídeos, fotos e o perfil de cada local histórico. “Com estes monumentos e sítios classificados, a cultura e o turismo da região podem ganhar uma maior projecção, através também de investimentos no sector da construção de infra-estrutura”, acrescentou. O Moxico possui apenas um monumento no património nacional, as Ruínas do Forte da Cameia, um sinal da resistência dos nativos contra a ocupação colonial portuguesa. Actualmente estão registados na Direcção Provincial da Cultura 94 monumentos e sítios históricos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA