Pavilhão de Angola em fase de conclusão


1 de Abril, 2015

Fotografia: António Sampaio

O embaixador de Angola na Itália, Florêncio de Almeida, visitou o pavilhão de Angola na Expo Milão’2015,  a ser inaugurado no dia 1 de Maio.

Acompanhado pela comissária geral, Albina Assis, o diplomata recebeu explicações detalhadas sobre o andamento das obras.
O pavilhão de Angola está em fase de conclusão. Com um espaço de 2000 metros quadrados e 2800 metros quadrados de espaço para exposições, a construção está repartida em três níveis.
No aeroporto internacional Leornardo da Vinci, em Roma, está patente desde o dia 27 de Março, uma mostra intitulada “A República de Angola apresenta-se!”, que constitui uma antevisão da Expo Milão.
Enquadrada no âmbito da iniciativa “Roma rumo à Expo”, a mostra revela os atractivos que Angola vai levar a Milão. “Angola quer aproveitar esta primeira mostra no Aeroporto Internacional Leonardo da Vinci para antecipar uma exposição apelativa, não apenas aos olhos do mundo, mas também dos investidores que vão ficar mais elucidados e atraídos pelo potencial de investimento e de negócio que o país oferece”, explicou Albina Assis, na inauguração da mostra.
Albina Assis é presidente do Comité Director do Colégio dos Comissários-Gerais dos 140 países participantes na Expo Milão, tendo sido eleita por aclamação em 4 de Dezembro último.
O tema escolhido para a participação de Angola na Expo Milão é “Alimentação e Cultura: Educar para Inovar”. A exposição angolana pretende ser uma viagem, que vai permitir levar os visitantes a descobrirem aspectos da cultura angolana.
A Expo Milão decorre de 1 de Maio a 31 de Outubro. A Exposição Universal vai decorrer em torno de uma questão global: Alimentar o Planeta, Energia para a Vida.
A primeira participação oficial de Angola numa Expo decorreu na Exposição Mundial de Sevilha, em 1992, seguindo-se a participação na Exposição Internacional de Lisboa em 1998, com o tema subordinado aos Oceanos.
A Expo de 2005 decorreu em Aichi, no Japão, tendo Angola participado como país assistido no “Pavilhão África”. Foi a partir desta experiência colectiva que Angola começou a delinear o seu perfil e posição junto dos assuntos africanos nas “Expo”. Na Expo Saragoça 2008, Angola participou pela primeira vez com um pavilhão independente, com uma fachada esculpida em madeira, uma veneração à beleza e riqueza do artesanato e abundância de matérias-primas existentes em Angola. Música, dança, espectáculos e arte foram muito apreciados e tornaram-se na grande atracção do pavilhão.
Na Expo Xangai’2010, Angola volta a apostar num pavilhão individual, com um design colorido e atraente, em forma de Welwitchia Mirabillis, primando pela divulgação das suas belezas naturais, e património histórico e cultural. Na recente Expo Yeosu Coreia’­2012, Angola torna-se num dos países mais visitados e consolida a sua posição como líder das apresentações africanas. Com uma fachada multimédia, numa profusão de cores, onde peixes e homens se entrelaçam, Angola assume publicamente o seu compromisso com o Desenvolvimento Sustentável, respeitando o Oceano e os Povos que dele dependem. A qualidade da música, arte, dança e gastronomia angolana são cada vez mais reconhecidos e apreciados a nível internacional.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA