Cultura

Peça de Mónica Anapaz reposta na Casa das Artes

A Companhia de Dança Contemporânea de Angola (CDCA) vai repor, neste sábado, às 19h30, e no domingo, às 18h00, Casa das Artes (Talatona), a peça “(Des)construção”, da coreógrafa convidada Mónica Anapaz, estreada no mês de Junho, no Camões - Centro Cultural Português, em Luanda.

Companhia volta a exibir “(Des)construção” em Talatona
Fotografia: Rui Tavares | CDCA

De acordo com um comunicado de imprensa da CDCA, de uma forma livre de preconceitos, este trabalho recupera e reorganiza, em diferentes situações cénicas, um património cultural tradicional, sem o esvaziar da sua essência. Estabelecendo um diálogo entre o antigo e o novo, propõe-se outros universos onde a (re)significação é utilizada como proposta para a continuidade.
Os bilhetes vão ser vendidos no local da apresentação, ao preço de cinco mil kwanzas. Não é aconselhável a presença de crianças com menos de dez anos para assistir ao espectáculo de dança.
Esta nova criação é também um alerta para as fragilidades decorrentes da falta de um conhecimento profundo e consequente desvalorização do diversificado património herdado. A obra pretende ainda ser uma reflexão sobre a inevitabilidade de uma África renovada que encontra nos seus distintos processos de “(des)construção” o caminho para o progresso.
Recordamos que esta companhia, à qual se deve a grande transformação do panorama da dança em Angola, foi fundada em 1991, é membro do Conselho Internacional da Dança da Unesco, possui um historial de centenas de espectáculos apresentados em Angola e no exterior, com dezenas de obras originais, sendo hoje a referência da dança cénica angolana no mundo. Com quase 26 anos de existência, esta companhia ocupa um lugar privilegiado na História de Angola, ao ter semeado o “novo” no vasto terreno da dança onde continua a desenvolver um trabalho artístico único e original.

Tempo

Multimédia