Cultura

Peça “Hotel Komarka” apresentado na Liga

Manuel Albano |

A peça de teatro “Hotel Komarka”, do grupo Henriques Artes, cujo enredo são as vicissitudes vividas por sete pessoas numa prisão, é exibida hoje, às 20h00, na Liga Africana, em Luanda, inserida na programação da segunda edição do Circuito Internacional de Teatro, que decorre até 17 de Setembro na capital do país.

Henrique Artes leva à cena na Liga a história de oito detidos
Fotografia: Edições Novembro

Segundo o encenador Flávio Ferrão, a peça que estreou em 2007, tem sido actualizada à medida que a sociedade se desenvolve, pois remete o público a essa realidade.
Para a exibição de hoje, explicou o encenador, o grupo está a preparar uma apresentação que possa dignificar o Circuito Internacional de Teatro, pela abrangência que o mesmo está a granjear, quer a nível nacional quer internacional.
A peça, uma comédia aliada à tragédia, com direcção e encenação de Flávio Ferrão, faz parte da programação de espectáculos de um dos mais requintados espaços de cultura de Luanda.
Momentos de emoção, tristeza, sonhos, alegria e sobretudo o desejo de liberdade por vias incorrectas é o que narra o espectáculo de uma hora. “Hotel Komarka” retrata a história de sete rapazes e uma rapariga, no interior de uma cela em Luanda, que lutam para fugir, temendo represálias dos seguranças.
Chefia, Boy Toy, Chumbo, Tele Tubbie, Tadeu, Cafetão, Turbo e Jurema, personagem interpretada por  Adilson Vunge, Benjamim Ferrão, Leandro Alfredo, Samuel Viegas, Raul Lourenço, José Maria, B. Fernandes, Ailton Silvério e Naed Branco tentam desrespeitar as regras e montam um esquema para tentar escapar da cadeia, depois de cumpridos mais de 20 anos, embora estejam cientes das dificuldades que a missão lhes impõe.

Tempo

Multimédia