Peça "Manana" abre festival de teatro

Roque Silva |
2 de Abril, 2015

Fotografia: Nuno Flash

O colectivo de artes Protevida abre hoje, às 20h00, na Liga Africana, em Luanda, a quinta edição do Festival de Teatro da Paz “FESTEAPAZ”, com o espectáculo “Manana”, uma adaptação do romance de Uanhenga Xitu.

A peça tem a duração de uma hora  e conta a história de um homem apaixonado pela literatura e ao mesmo tempo admirador das obras do autor de “O Mestre Tamoda”, “Vozes na Sanzala (Kahitu)” e “O Ministro”.
A personagem principal da peça, encenada por Osvaldo Moreira, decide prestar tributo a Uanhenga Xitu, através de uma versão da história contada pelo autor em “Manana”.
Ao longo da peça, outras sete personagens decidem fugir um pouco da história original do livro e solicitam ao narrador que os apresente ao autor.
Adaptação de “Manana” é uma homenagem ao contributo que Uanhenga Xitu deu à literatura nacional. A peça foi estreada no ano passado, na Liga Africana. O espectáculo de teatro já foi igualmente exibido  no Centro Cultural de Catete, por ocasião do 90º aniversário de Uanhenha Xitu.
O festival termina no domingo e tem dois espectáculos por dia, excepto hoje, dia de abertura. Osvaldo Moreia, director do “FESTEAPAZ”, deu a conhecer que a organização vai distinguir os melhores actores. Segundo o programa de actividades, o grupo Efetikilo, do Huambo, exibe, amanhã, às 18h00, a peça “Injusta Morte”, e o Dadaísmo apresenta o espectáculo “Confissões”, às 19h30. O grupo Oásis apresenta, sábado, a peça “O Cafezal”, enquanto o Enigma Teatro exibe a peça “A grande Questão”. O grupo Ngola, de Benguela, e o Diassonama, apresentam no último dia as peças “Lágrimas de Escravatura” e “O marido da tia”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA