Pedrito regressa com ''Romantismo e Fé''


3 de Maio, 2015

Fotografia: Kindala Manuel

O músico Pedrito anunciou em Luanda, para o próximo dia 10, o lançamento do seu mais recente disco, intitulado “Romantismo e Fé”, na Praça da Independência.

Pedrito disse à Angop que o álbum comporta nove temas e três deles figuram em álbuns já disponíveis no mercado.
“Romantismo e Fé” foi trabalhado à base da rumba, bolero, entre outros ritmos, e o autor pretende transmitir às pessoas fé e amor à pátria e entre os homens.
Pedrito contou com a participação do músico brasileiro No Trombone, um cubano na percussão e com suporte na execução dos nacionais Dj Mania e o tecladista Miqueia, da Banda Maravilha.
A produção esteve a cargo da Pedrito Produções e as mixagens e masterização executadas no Brasil. As músicas são cantadas em kimbundo e português.
O lançamento do disco é antecedido de uma apresentação na União dos Escritores Angolanos, no dia 8 de Maio, uma oportunidade para diálogo com artistas e apreciadores da sua música. 
Entre os temas estão “Falar com Jesus”, “Pecados de amor”, “Eu e você”, com a participação de Kilumba e Tino dya Kimuezo.
José Manuel Pedrinho, ou simplesmente Pedrito, nasceu no Icolo e Bengo no dia 1 de Outubro de 1954. Fez a sua primeira actuação musical no Ngola Cine, no dia 24 de Dezembro de 1969, numa das sessões do “Dia do Trabalhador”. Pedrito efectuou a primeira digressão artística internacional em 1982, por seis países do Leste da Europa e Portugal, com o grupo musical “Jovens do Prenda”.
Vencedor do “Top dos Mais Queridos”, da Rádio Nacional de Angola, em três edições, nos anos de 1982, 1984 e 1986, o músico ainda ficou, por duas ocasiões, em segundo lugar. Pedrito tem três discos no mercado: “Aleluia”, o primeiro CD da sua carreira, surgiu em 1994, gravado em Lisboa, e inclui as canções “Nga Kinga”, “Aleluia” “Vaso quebrado”, “Nzala ya Tula”, e “Mulher mumuíla".
Em 2003 gravou o CD “Avó Béa”, disco produzido e editado em Angola pelas edições “Pedrinho Produções”, e o disco “Mensagens de amor”, introduzido no mercado em Dezembro de 2008.
O músico conta ainda com os singles “Mãe Kuebi”, de 1971, e um ano depois surgiu o sucesso “Farrapo Triste”. O single “Comandante Jika” surge em 1976.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA