Cultura

Pintor são-tomense mostra obras no ELA

Mário Cohen

“Reino Angolar: Ponto de Partida” é o título da primeira exposição individual do pintor são-tomense Kwame Sousa, em Angola, a ser inaugurada hoje às 18 horas, no Espaço Luanda Arte (ELA), localizado no prédio da De Beers, na Baixa de Luanda.

Pinturas de Kwame Sousa são expostas em galeria em Luanda
Fotografia: DR

Resultado de uma residência artística de cinco semanas no Espaço Luanda Arte, a mostra reúne um conjunto de 35 obras e fica patente até ao dia 4 de Julho.
De acordo com o responsável do espaço, nos dias sequentes à inauguração da exposição das obras de pintura do artista Kwame Sousa, as visitas dos amantes das artes plásticas vão ser efectuadas mediante marcação pelo número de telefone  921583317.
Sobre a exposição “Reino Angolar: Ponto de Partida”, o director do projecto Casa das Artes Criação Ambiente e Utopia (CACAU), em São Tomé, João Carlos Silva, refere que “Telegraficamente Amador! Olhos e mentes motoras de todas as utopias, Kwame Sousa entra na teia de sonhos e mistérios, caminha lado a lado com os demais artistas, enfrenta cruzamentos de linhas mas não descarrila. E agora aceita Anguéné, terra angolar, revisita seu território grávido de magia e imaginários férteis paridos nas camas dos ventos do sul”.
João Carlos Silva sublinha que o artista plástico são-tomense “entra no óbó dançando congos. Reinterpreta escrevedores: Francisco Tenreiro, Alda do Espírito Santo, Almada Negreiros, São de Deus Lima e outros que também são de Deus. Com os cavalos transportadores de outras dores, nos rostos dos carregadores de esperança”.
Kwame Sousa nasceu em São Tomé e Príncipe, em 1980. É um artista multidisciplinar que tem explorado as várias técnicas e estilos das artes plásticas.

Tempo

Multimédia