Pinturas de Aguinaldo Faria destacam vida e obra de Neto


18 de Setembro, 2016

Fotografia: José Krithinas| Angop

A vice-governadora da Huíla para o sector Político e Social, Maria João Chipalavela, considerou, quinta-feira, no Lubango, de criativa e inovadora a exposição individual do artista plástico Aguinaldo Faria, que retrata a vida e a obra de Agostinho Neto.

A apreciação foi feita à imprensa à margem da inauguração da exposição denominada “Psicopatologia e a crise na visão do herói”, patente no Shopping Xyami, comporta 13 obras  concebidos em acrílico sobre tela, retratando os problemas psicossociais por meio da pintura e o interesse de trazer a memória de  Agostinho Neto.
A responsável explicou que os quadros retratam a figura do primeiro Presidente de Angola, a partir da poesia e de cânticos, entre outros feitos do Herói Nacional em prol da pátria angolana, cujo legado tem sido bem direccionado.
“O artista trouxe na tela a oportunidade de os cidadãos poderem apreciar o que de bom existe, através da História de Angola e de Agostinho Neto, numa fase em crise económica”, realçou a dirigente.
De acordo com Maria João Chipalavela, Agostinho Neto foi uma figura incontornável e um apreciador da arte e da literatura. Para os cidadãos, é uma grande alegria artistas como o jovem Aguinaldo Faria poderem colocar a sua poesia nas telas com tintas e certas configurações geométricas.
Os quadros contam com cores vivas que criam uma continuidade que busca o divisionismo entre tons quentes e frios, retratando um conteúdo psicomoral, com temas poéticos de Agostinho Neto como “Noite de cárcere”, “O verde das palmeiras”, “Na pele do tambor”, “A música e a resistência a mudança” e “Havemos de voltar”.
Esta é a segunda exposição que o artista plástico realiza no espaço de um ano, depois de “Psicoarteologia e ecos da Independência”, em 2015, que comportou 16 quadros que retratam os 40 anos da nossa Dipanda.
Nascido em 1976, na província do Cuanza Norte, Aguinaldo Faria é actualmente estudante do Instituto Superior Politécnico Tundavala na Huíla (IST).
Iniciou-se no mundo das artes como auto-didacta, participando em várias exposições colectivas e em algumas individuais em 2000 e já efectuou 10 entre colectivas e individuais.A presente exposição, que fica patente até 15 de Outubro, enquadra-se nas festividades do Dia do Herói Nacional, que hoje se assinala.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA