Pinturas de Inês no Espaço Bahia

Roque Silva |
18 de Dezembro, 2015

Fotografia: Maria Augusta

As tradições de Angola e a divulgação das potencialidades do continente africano no exterior são as principais referências da exposição “África, Costumo te ouvir...”, da artista plástica angolana Inês Melina, que é inaugurada na terça-feira, dia 22, no Espaço Bahía, em Luanda.

A exposição traz um total de 30 quadros da artista, residente em Lisboa, que foram produzidos desde Setembro em Portugal e abordam, de uma forma geral, os usos e costumes das 18 províncias e a problemática da deturpação da imagem de África no exterior.
A  mostra, a primeira de Inês Melina em Angola, fica aberta ao público durante quatro dias e apresenta um conjunto de factos, resumidos, sobre a história de África, em geral, e de Angola, em particular.
A artista disse, ontem, ao Jornal de Angola, que é uma oportunidade para as pessoas obterem mais informações sobre as tradições africanas e descobrirem também o que de melhor o continente produziu ao longo destes anos. A ideia, acrescentou, é ajudar a promover a actual realidade do continente.
Inês Melinda informou ainda que o objectivo da exposição é chamar a atenção das pessoas para a promoção da realidade africana. “O mundo olha ainda para África como um resto, por culpa dos seus descendentes que não contrapõem a sua actual realidade”.
Entre os 30 quadros da exposição, 20 foram feitos com as técnicas acrílico, colagens e grafites sobre tela, e dez são desenhos feitos a lápis de cor e tintas. A maioria  tem imagens de algumas províncias de Angola e ícones africanos que lutaram pelos direitos dos seus povos. Mandume, Nelson Mandela, Josina Machel, Julius Kambarage Nyerere, antigo presidente da Tanzânia e também o Prémio  Lenine da Paz (1986), são alguns dos ícones em destaque nesta exposição de arte.
A inauguração da exposição conta  com um espectáculo de música, que tem como destaque Selda, Gari Sinedima, Elizabeth Mambo, Mariedne da Silva, Memu Nigga e Evandro Almerindo. A poesia também marca presença com declamações de Pedro Bélgio, Bel Neto e Mbanza. Inês Melina, que pinta há três anos, é membros do grupo Art Color Lovers.
A artista é também bailarina da companhia Projecto Dançar de Lisboa. Participou de uma exposição colectiva, realizada na escola do Ensino Secundário Padre António Vieira, em Lisboa.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA