Poema inéditos de Pablo Neruda


22 de Junho, 2014

Fotografia: DR

Mais de 20 inéditos de Pablo Neruda foram encontrados pela Fundação com o nome do poeta durante uma revisão aos seus arquivos, anunciou a Seix Barral, que os vai editar.

A primeira edição, no final deste ano, dista-se à América Latina e a segunda, no início do próximo, a Espanha.
A editora refere num comunicado que os poemas foram encontrados em caixas, mas que na altura se desconhecia que eram inéditos, o que apenas se veio a saber posteriormente
A edição destes poemas vai coincidir com o 110º aniversário do nascimento do poeta e com o 90º da publicação do livro “Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada”.
Antes, apenas tinham aparecido dois trabalhos inéditos de Neruda: “O Rio Invisível”, que incluía poesia e prosa de juventude, e  poemas escritos na adolescência, “Cadernos de Temuco”.
A editora Seix Barral divulgouparte de um poema sem título, escrito em 1964, o ano em que aparece “Memorial de Ilha Negra”, a grande recapitulação poética autobiográfica de Pablo Neruda ao completar 60 anos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA