Poética da mulher angolana chega ao Brasil


10 de Março, 2015

Fotografia: Paulino Damião

“A poética da mulher angolana” é o tema de uma palestra a ser proferida quarta-feira no Centro de Estudos Culturais Africanos e da Diáspora, da Universidade Católica de São Paulo, pela escritora Isabel Ferreira.

Em declarações ao Jornal de Angola, antes de embarcar para São Paulo, a escritora falou do convite como “reconhecimento pelo trabalho que tem desenvolvido como pesquisadora no mundo das letras”, mas também como “motivo de grande orgulho” por ser no mês dedicado às mulheres.
Na palestra, Isabel Ferreira faz uma análise do surgimento da literatura angolana por volta do século XIX, referindo-se à poesia de Deolinda Rodrigues com cariz marcadamente político com o objectivo de sensibilizar e despertar a consciência. A autora foi considerada pela Revista “África Today” como uma das escritoras contemporâneas que mais tem divulgado o nome de Angola no exterior.
Além da palestra em que Isabel Ferreira vai falar de “algumas das mais ricas obras da poética feminina produzida em Angola”, a autora  dos livros “Laços de Amor”, “Caminhos Ledos”, “Nirvana” e “A Margem das palavras Nuas”, deve proceder ao lançamento da sua mais recente livro, “O Leito do Silêncio”. “O Leito de Silêncio”, do género poesia, já foi apresentado este ano em Angola e Portugal. Em Junho de 2013, lançou o seu livro de contos “O Coelho Conselheiro Matreiro e outros contos que eu te conto”.
No Brasil, a autora tem participado na divulgação de autores angolanos, tendo dado a conhecer as obras de Jofre Rocha, António Gonçalves, Décio Bettencourt e Amélia Dalomba, que acabaram por ser referenciadas como material de Estudo nas teses de mestrado no Brasil.
Natural de Luanda, Isabel Ferreira preside à comissão da Carteira Profissional do Artista na União dos Artistas e Compositores e é membro da União dos Escritores Angolanos.
Em 2012 participou na Antologia das Mulheres de África, Brasil e América Latina, organizada pela Universidade Estadual do Piauí. Escreveu duas obras DE ficção: “Fernando D’Aqui” e “O Guardador de Memórias” .

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA