Cultura

Polémica sobre a pintura da morte de jovem negro

A comunidade afro-americana exige a destruição de um quadro da autoria de Dana Schutz, “Open casket”,  inspirado na morte de um adolescente negro por supremacistas brancos em 1955.

Obra “Open casket” da artista plástica norte-americana Dana Schutz é muito contestada
Fotografia: DR |

A pintura, em exposição em Nova Iorque, retrata um dos momentos mais bárbaros de racismo do século XX. O quadro foi inspirado nas fotografias de Emmett Till e veio a reacender o debate sobre a apropriação cultural.
A obra “Open casket” tem dividido a opinião dos artistas, entre reivindicações de exploração racial e censura.  Um artista branco tem o direito de representar o cadáver de um homem negro? É esta a questão que tem gerado debate no seio da comunidade artística.
A pintura, exibida na bienal do Museu Whitney de Arte Americana, chamou a atenção e rapidamente se tornou alvo de condenação dos críticos.
Acusam Schutz, que é branca, de estar a aproveitar-se de um momento decisivo da história afro-americana.Assim que a exposição foi inaugurada, o artista negro Parker Bright colocou-se à frente do quadro com uma t-shirt onde se lia “Black death spectacle” (Espectáculo de morte negra), em forma de protesto.

SAPO Angola

Tempo

Multimédia