Cultura

Potencialidades da cultura lunda-cokwe reconhecidas

João Salvo | Saurimo

A secretária de Estado da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, reconheceu no sábado, em Saurimo, o potencial da tradição lunda-cokwe representada pela música e dança exibidas no segundo festival regional do Leste de Angola, promovido pelo Ministério da Cultura, em parceria com a Imogestin e os governos do Moxico e das Lundas Sul e Norte.

Música e danças tradicionais do Leste estiveram em destaque
Fotografia: Edições Novembro

Durante o festival, que decorreu no Cine Chicapa, Maria da Piedade de Jesus enalteceu os participantes pelas actuações, representando uma diversidade cultural da população angolana.
A secretária de Estado da Cultura disse que o festival promove os valores do “nosso património cultural, que é muito importante preservar para a prosperidade das novas gerações”. O Ministério da Cultura quer organizar anualmente iniciativas semelhantes noutras cidades, anunciou.
Participaram no festival os grupos Utchokwe Um Tchota de Saurimo, 13 de Janeiro (Muconda), Mukixi Mwanapwo (Cacolo), Rei  Zumba e Kusokolola Tcha Dala (Dala) da província da Lunda Sul, Maringa do 1º de Maio, Tchaco Tcheco e Dy Simbi da Lunda Norte e Miting de Kamanongue e Sunga Sunga do Moxico.
O espectáculo teve a participação da cantora Namanhonga, que interpretou três temas do seu reportório, tendo feito vibrar o público. Esta edição destacou o Ngoma Ya Shina, batuque característico do Leste do país. A música e a dança tradicionais realçaram os ritmos txianda, mitingui e txissela. No final, os participantes receberam da organização um Certificado de Mérito e um CD da primeira edição do Concerto de Música e Dança Tradicional realizado no ano passado na província do Cuanza Norte.
António Salvador, uma autoridade tradicional da região dos Dembos,  que assistiu ao festival como convidado, valorizou a iniciativa governamental de promover eventos que contribuem para preservar a cultura nacional, tendo ficado impressionado com as actuações. António Salvador defendeu a realização de iniciativas do género em outras localidades para divulgar as tradições culturais das diferentes regiões de Angola.

Tempo

Multimédia