Produção de documentários é útil para a História do país


22 de Outubro, 2014

A produção de documentários cinematográficos é importante para a preservação da História do país, afirmou na segunda-feira, em Luanda, o director-geral do Instituto Angolano de Cinema e Audiovisual (IACA), Pedro Ramalhoso, na abertura do seminário de formação sobre “Realização de Documentários”.

A acção de formação decorre ao longo de cinco semanas, para permitir que os 18 participantes, todos profissionais residentes em Luanda, tenham uma boa formação e conhecimentos suficientes na matéria, para poderem produzir obras de qualidade, explicou Pedro Ramalhoso à Angop.
“A formação também vai ajudar os profissionais a superarem-se profissionalmente e a perceberem que a produção de um documentário é muito mais acessível”, explicou.
O director-geral do IACA referiu ser muito mais fácil produzir um documentário sobre a história, cultura, arquitectura de um país, porque com um documentário se pode mostrar a evolução histórica das coisas. “O documentário é como a foto de uma família, pois não há família sem retrato próprio”, argumentou.
O seminário, orientado pela francesa Ariel De Bigault, no âmbito das actividades que antecipam o Festival Internacional de Cinema de Luanda (FIC-LUANDA), tem o apoio da Alliance Française de Luanda. Este organismo cultural francês em Angola promove, todos os meses, iniciativas culturais em parceria com associações, instituições e produtores angolanos, como espectáculos de teatro, música, dança, exposições, sessões de cinema, palestras e acções de formação.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA