Cultura

Produções da Geração 80 apresentadas em Lisboa

A mostra de cinema “Olhares Sobre Angola” regressa nos próximos dias 25 e 26 na sua IV edição, num dos mais interessantes espaços culturais da cidade de Lisboa, o Hangar – Centro de Investigação Artística, depois do sucesso das últimas edições, com várias sessões esgotadas.

Mário Bastos realizador do filme “Independência” que também é exibido na mostra de cinema
Fotografia: Produtora Geração 80

Este ano, com uma programação integralmente dedicada ao trabalho da produtora angolana Geração 80, “Olhares Sobre Angola” vai permitir ao público português conhecer novos trabalhos e autores deste país.
Durante os dois dias de apresentação, a mostra vai contar com a presença de Kamy Lara, realizadora e directora de fotografia da produtora Geração 80, para conversar com o público.
No dia 25, às 19h00, a mostra inicia com uma sessão especial de homenagem à produtora, intitulada “A Nossa Geração”, que é uma selecção dos melhores videoclips e vídeos experimentais realizados pela produtora nos últimos anos em Angola.
Na sessão das 21h00, vai ser exibido o trabalho mais emblemático da produtora, o documentário “Independência”, do realizador Fradique (Mário Bastos), de 2016. O documentário que parte de memórias da situação colonial em Angola, revelando os passos iniciais da luta de libertação e percorre alguns dos seus principais cenários. Trata-se de uma abordagem histórica original. O primeiro dia encerra com a sessão aberta à conversa com o público e a realizadora e directora de fotografia, Kamy Lara, e o sociólogo Manuel Dias dos Santos, no final da exibição do filme.
No segundo dia, às 19h00, é realizada uma sessão de curtas-metragens, seleccionadas pela equipa da Geração 80. Desde a primeira curta multi-premiada “Alambamento” de Mário Bastos até novas propostas de Ery Claver e do premiado fotógrafo Kiluanje kia Henda.
Às 21h00, vai ter lugar uma sessão aberta a debate com o novo documentário de Rui Sérgio Afonso “Do Outro Lado do Mundo”. O projecto vencedor do Concurso Nacional do programa DOCTV CPLP em Angola é um documentário que fala das relações humanas contemporâneas derivadas do intercâmbio entre Angola e a China.
Geração 80 é uma produtora angolana, com obras de referência na área de cinematográfica, audiovisual e multimédia; destacando-se com produções de curtas e longas-metragens, documentários, videoclipes e publicidade, entre outros, focados no desenvolvimento cultural do seu país.
Criada em 2010 pelo realizador Fradique (Mário Bastos) e produtores Tchiloia Lara e Jorge Cohen tem como objectivo documentar e contar histórias de Angola através de imagens. À equipa fundadora, juntam-se, a realizadora Kamy Lara, Hugo Salvaterra, Ery Claver, Sérgio Afonso e muitos mais, como fotógrafos, engenheiros, técnicos audiovisuais, gestores, designers, enfim, criativos; todos com uma única ambição: inspirar uma nova geração.
“Queremos contribuir de forma activa para a transformação do país, das cidades e das pessoas”, afirma a equipa da Geração 80, acrescentando que pretendem mostrar, com este projecto, que é possível produzir de forma criativa, profissional e, acima de tudo, com qualidade em Angola.
 “Somos uma produtora angolana que nasce de uma geração pós-independência, urbana, dinâmica e apaixonada por desafios. Estamos empenhados no desenvolvimento da cultura e artes, com e para os angolanos. Queremos olhar o nosso país desde dentro e perto. Queremos reflectir e dar a conhecer as memórias, as cores, os sons, os traumas, os desejos e as histórias que Angola vive actualmente. Para nós, cultura não é só entretenimento. É mudança, é crítica, é a construção de uma identidade - é a possibilidade de um novo começo a cada filme.”

Tempo

Multimédia