Cultura

Profissionais de eventos criam associação cultural

Manuel Albano

A indústria cultural e do entretenimento passa, a partir deste ano, a ter os interesses salvaguardados com a criação da Associação Angolana dos Profissionais e Produtores de Evento e Cultura (APPEC), que visa proteger a classe artística, de acordo com o coordenador-geral da comissão instaladora.

Projecto tem como objectivo defender os interesses dos artistas
Fotografia: DR

Durante a apresentação do projecto cultural, acto realizado no Memorial Dr. António Agostinho Neto, em Luanda, Kayaya Júnior explicou que o projecto surgiu com a intenção de se ter uma associação representativa aos anseios dos fazedores de cultura no país.

Kayaya Júnior afirmou que o projecto tem como propósito conseguir cerca de três mil profissionais, obedecendo aos estatutos da APPEC, cuja intenção é a edificação de um modelo cultural, com a designação de “edifício único”, onde os membros possam se rever nos programas da associação.

Depois do processo de legalização ainda em curso e criação dos estatutos, o coordenador da comissão instaladora explicou que o próximo passo é a preparação da primeira Assembleia-Geral para a realização das primeiras eleições, na quais vão ser eleitos os corpos sociais da APPEC.

No acto de apresentação da associação, o porta-voz e cantor Kizua Gourgel fez uma explanação das principais linhas de acção, que vão defender os interesses dos associados, tornando a actividade de organizar, produzir e prestar serviço em eventos reconhecida e respeitada pelas entidades institucionais e órgãos públicos.

Outros dos pontos apresentados é a criação da estrutura no modelo de “edifício único” da cultura e dos eventos que congrega todas as áreas representadas pela APPEC, no sentido de criar um padrão justo e viável para todos os sentidos da formação de uma indústria forte no sector, como forma de diversificação económica no país.

De acordo com Kizua Gourgel, ter toda a situação jurídica e de impostos regularizada faz parte dos pressupostos para quem quer fazer parte do projecto. Com uma vasta experiência de profissionais no ramo, disse, a associação tem uma noção realística dos principais problemas que eventualmente poderão enfrentar, por isso, a qualidade dos membros vai ser determinante para o sucesso do projecto, que está focado para defender os interesses dos associados.

Tempo

Multimédia