Cultura

Programa “Nganjetados” homenageia Beto Gourgel

Manuel Albano

A Companhia Nai Teatro leva à cena todas as sextas-feiras, a partir do mês de Março, no restaurante Sukara no espaço Chá de Caxinde, na Baixa de Luanda, a comédia Nganjetados, uma homenagem ao humorista, cantor e músico Beto Gourgel “Nganjeta”.

Gravação de uma das cenas da série televisiva produzida pela Companhia de artes Nai Teatro
Fotografia: Edição novembro

Em declarações ontem ao Jornal de Angola, o actor e porta-voz do grupo, José Início, disse que o programa tem como objectivo render uma homenagem ao músico e um dos primeiros comediantes do país, que deixou um legado para as gerações seguintes.
A Companhia Nai Teatro produziu um “seriado” de comédia de vários capítulos intitulado Nganjetados, que deve ser apresentado no Youtube, espaços radiofónicos e televisivos. “Estamos numa fase de negociação com alguns meios de comunicação no país para a transmissão do seriado”, anunciou José Início.
Fundado a 18 de Outubro de 2007, no Puniv da Ingombota, o grupo tem vindo a desenvolver teatro de intervenção social, comunitário e convencional.

Perfil do homenageado
Roberto do Amaral Gourgel, filho de Roberto Pio do Amaral Gourgel e de Luísa Gaspar Domingos Gourgel, nasceu em Caxito, a 11 de Maio de 1948, e apresentou-se pela primeira vez em público em 1964, numa festa de estudantes da Casa Pia de Lisboa.
Beto Gourgel destacou-se na época de eclosão do fervor revolucionário, fase que conduziu à Independência de Angola, em 1975. A singularidade comunicativa dos seus textos musicais, a sátira e o humor linguístico fizeram de temas como Ngingila iá Nvunda (Caminhos da Luta), Gienda iá mamã (Saudade materna) e Metamorfose, canções modelo do período revolucionário. Beto Gourgel faleceu de doença no dia 25 de Janeiro de 2006 e foi a enterrar quatro dias depois, ao som do clássico tema do cancioneiro angolano Muxima. Nos últimos anos da sua carreira, além de cantor, músico e compositor, Beto Gourgel experimentou, com reconhecida notabilidade, a representação, tendo contracenado como Nganjeta com o cantor Dionísio Rocha, no início do programa Conversas no Quintal, uma animada série humorística da grelha da Televisão Pública de Angola (TPA).
Ainda no âmbito cultural, coordenou a comissão instaladora da UNAC (União Nacional dos Artistas e Compositores), da qual foi eleito presidente de direcção, de 1984 a 1986. Beto Gourgel foi ainda funcionário do Ministério da Cultura, cronista do Jornal de Angola  e do semanário “Correio da Semana”, além de animador, com Manuel Dionísio, do programa Bom dia, bom dia da rádio Luanda Antena Comercial (LAC). Anteriormente, concluiu um curso de tipografia.

Tempo

Multimédia