Cultura

Projecto “Poeira no Espaço” junta gerações talentosas

A primeira edição do projecto literário denominado “Poeira no Espaço” realiza-se quinta-feira, às 18h30, no auditório Pepetela,  no Camões - Centro Cultural Português, na Baixa da Cidade de Luanda.

Poeta José Luís Mendonça declama quinta-feira no Camões
Fotografia: Arimateia Baptista | Edições Novembro

A primeira edição tem como poetas residentes José Luís Mendonça (promotor da iniciativa),Amélia Dalomba, Lopito Feijóo, António Gonçalves, Cristóvão Neto e Conceição Cristóvão. Como convidados, da nova geração de talentos, foram seleccionados para a estreia do projecto o músico, compositor e poeta Bona Saka e a artista de spoken word, Elizângela Rita.  
O escritor e poeta José Luís Mendonça, promotor da iniciativa, citado num comunicado de imprensa do Camões, refere que o recital “Poeira no Espaço” é um projecto literário humanista e que visa alertar para os perigos do aquecimento global, numa viagem interplanetária de salvaguarda da espécie. “Em cada  edição, cada um dos poetas, para além de outra poesia, devem declamar um poema dedicado ao ambiente e ao lugar que ocupamos no Universo (ou Multiverso)”, lê-se no comunicado, a propósito do recital que tem como premícia homenagear as grandes figuras da história contemporânea que serviram a causa do ambiente, entre elas a queniana Wangari Maathai, conhecida por “a mãe das árvores” e “Mama Miti”.
 Falecida em 2011, recebeu o Prémio Nobel da Paz em 2004, pela defesa do meio ambiente e da democracia. Sob a égide da defesa do ambiente, foi responsável pelo reflorestamento do Quénia e de mais 13 países  africanos, em que foram plantadas 35 milhões de árvores.
O “Poeira no Espaço” vai igualmente homenagear Stephen Hawking, um dos mais prestigiados astrofísicos britânicos, falecido em 2018,  cujo foco central de investigação foi a preocupação com o futuro da Humanidade, face às alterações climáticas.

Tempo

Multimédia