Quotidiano da classe média transposto para dramaturgia

Manuel Albano |
23 de Outubro, 2014

O quotidiano urbano, com particular incidência na classe média, é o tema central do novo livro de Fragata de Morais, “A visita”, que é apresentado na próxima quarta-feira, dia 29, às 18h00, na União dos Escritores Angolanos, em Luanda.

O livro, disse o autor, leva o leitor a uma viagem de descoberta das idiossincrasia da vida urbana, num texto escrito para dramaturgia e onde as manias das pessoas da classe média são exploradas sob a forma de comédia.
O objectivo do livro, reforça, é mostrar também algumas práticas que se têm tornado comuns no dia-a-dia dos habitantes de Luanda. O “pano de fundo” da história, disse, é um apartamento em Luanda, onde as cinco personagens vivem as suas vidas. “A ideia é rirmos um pouco do quotidiano de cinco pessoas, que pode ser o de qualquer um, e aprendermos mais sobre o que fizemos e às vezes consideramos muito comum”, acrescentou.
Natural da província do Uíge, Fragata de Morais tem contos e poemas publicados em revistas e jornais angolanos e holandeses. Alguns destes textos estão incluídos em duas antologias, uma de escritores angolanos e outra de escritores de língua portuguesa.
O autor já foi cronista do Jornal de Angola e é membro da União dos Escritores Angolanos. Exerceu igualmente as funções de vice-ministro da Educação e Cultura.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA