Cultura

Rangel tem nova biblioteca

Mário Cohen |

Levar conhecimento aos estudantes do Rangel, bem como fornecer informação tecnológica “é a grande missão do Executivo”, afirmou, ontem, na capital, a vice-presidente da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda para a área técnica, Josina Martins, durante a inauguração da Biblioteca Distrital do Rangel.

Biblioteca inaugurada no distrito urbano do Rangel dispõe de uma sala de Internet
Fotografia: Vigas da Purificação|Edições Novembro

A biblioteca construída de raiz tem diversas salas, entre as quais depósito, recepção, manutenção de documentos, área infantil e uma sala de leitura com vários livros, quer  literários quer manuais académicos.
Entres as obras de escritores nacionais destacam-se “O ministro”, de Uanhenga Xitu, “Cultuando as musas”, de Óscar Ribas, “A trança”, de Manuel Rui Monteiro, “Missombo”, de Adriano Sebastião e “Conto misterioso que me acena com os pés”, de António Gonçalves.
Josina Martins disse que os munícipes do Rangel, com a inauguração da biblioteca,  estão em condições de ter mais informações, não só em termos de material de leitura, como também de uma sala de Internet.
Para o administrador do Rangel, Domingos Manuel Francisco, a biblioteca é uma grande valia para muitos jovens residentes no distrito, beneficiando de diferentes serviços.
Adiantou que o Rangel é um distrito com muitas escolas, por isso a biblioteca é um grande ganho para os munícipes, acrescentando que dele vão tirar o maior proveito.
Apelou à população para cuidar bem do património público com o objectivo de o conservar por muitos anos. “Se nós conservamos bem, acredito, as outras gerações virão buscar também conhecimento aqui na biblioteca.”

Tempo

Multimédia