Cultura

Realizador burkinabe enluta cinema africano

O Presidente da República do Burkina Faso, Roch Marc Kaboré, considerou o cineasta burkinabe Idrissa Ouédraogo, falecido no domingo, vítima de doença, como um realizador “com imenso talento”.

Realizador foi o inspirador e a fonte de uma filmografia impressionante pela sua temática
Fotografia: DR

Por sua vez, o ministro senegalês da Cultura, Abdou Latif Coulibaly, afirmou que Idrissa Ouédraogo não foi apenas o autor, o inspirador e a fonte de uma filmografia impressionante pela sua temática e qualidade estética, “foi  também um formador  notável que deu a conhecer a numerosos talentos africanos, com competência e brilho, o destino do cinema continental, os rudimentos ou o domínio da sua arte”.
O Presidente do Senegal, Macky Sall, em nome do seu Governo, apresentou as condolências do povo senegalês ao Governo e ao povo do Burkina Faso, pela morte de Idrissa Ouédraogo, prestigiado cineasta africano, nascido a 21 de Janeiro de 1954, em Banfora, região oeste do Burkina Faso.
Idrissa Ouédraogo e Gaston Kaboré são os dois burkinabes  que ganharam o “L’Étalon d’Or” de Yennega, o prémio mais prestigiado do Festival Panafricano de Cinema e Televisão de Ouagadougou (Fespaco).

Tempo

Multimédia