Cultura

Recital marca lançamento do projecto Palavra do Ano

Mário Cohen |

Momentos musicais, com Jack’s Di e Magda Mendes, e leitura e declamação de poesia e prosa de autores da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, com Maria Celestina Fernandes, Teresa Mateus e Kiocamba Cassua, marcaram na quinta-feira à noite, no Camões, em Luanda, a II edição do projecto “Palavra do Ano Angola”.

O projecto uma iniciativa conjunta do Centro Cultural Português e da Plural Editores visa sublinhar a riqueza lexical e o dinamismo criativo da língua portuguesa, património vivo e precioso comum aos  mais de 250 milhões de pessoas que nela se expressam em vários continentes e celebrar o 5 de Maio, o Dia Língua Portuguesa e Cultura na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).
Na ocasião, a escritora Maria Celestina Fernandes declamou poemas da sua autoria e o secretário-geral do movimento literário Lev’Arte, Kiocamba Cassua, recitou poesias do poeta santomense Marcelo Veiga. A directora do Camões - Centro Cultural Português, em Luanda, Teresa Mateus, declamou poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen, considerada uma das mais importantes poetisas portuguesas do século XX, a primeira mulher portuguesa a receber o mais importante galardão literário de língua portuguesa, o Prémio Camões, em 1998.
O director da Plural Editores, Paulo Machado, reconhecendo a importância da iniciativa na promoção e divulgação da língua portuguesa, a terceira mais usada no Facebook e a quarta mais falada no mundo, disse que Camões se associou  ao projecto,  não apenas no seu acolhimento no auditório “Pepetela”, mas também contribuindo para que se transforme numa festa da palavra em língua portuguesa e da cultura na CPLP.
O projecto “Palavra do Ano Angola” procura valorizar a importância das palavras e do seu significado  na produção individual e social dos sentidos, com que se vai interpretando e construindo a própria vida.
Essa edição do projecto representa a continuação da  internacionalização da iniciativa, criada em 2009 em Portugal pela Porto Editora, e foi lançada em  simultâneo, às zero horas, em Portugal (www.palavradoano.pt), Angola (www.palavradoano.co.ao) e Moçambique (www.palavradoano.co.mz).  Está previsto,  em próximas edições, o alargamento da iniciativa a outros países da CPLP, de forma a reflectir, cada vez mais, a abrangência e a riqueza da língua portuguesa.

Tempo

Multimédia