Cultura

Reconstrução da identidade africana requer estudos

A reconstrução da identidade africana requer estudos mais avançados e aturados, sobretudo no âmbito psicologia e psicoterapia, considerou ontem, em Luanda, Nlandu Matondo Fastino.

O académico em Cristianismo e Desenvolvimento teceu estas considerações após ter dissertado sobre “A filosofia e a consciência negra”, referindo ser necessário analisar que identidade se quer reconstruir, quer seja político, sociocultural, religiosa, por se considerar que todas sofreram modificações. De acordo com o docente, pensar a identidade africana deve residir, sobretudo, em saber que elementos, que ciência, que saberes devem se juntar para que as identidades africanas se tornem num factor determinante para o desenvolvimento de África, como criar uma plataforma de entendimento comum.

Tempo

Multimédia