Regresso de James Bond acompanhado de elogios


25 de Outubro, 2015

Fotografia: Reuters |

“Spectre” o novo filme da série de espionagem “007”, que traz o maior agente secreto britânico, James Bond, aos cinemas, está a receber muitos elogios da crítica mundial, depois da sua estreia sexta-feira, informou, ontem, a Reuters.

A maioria das críticas, adianta a Reuters, são para o actor Daniel Craig que é capaz de ser, ao mesmo tempo, protagonista de cenas de acção de cortar a respiração e um homem em luta com as suas próprias emoções. Os jornais britânicos deram cinco estrelas e escreveram que o realizador Sam Mendes optou por uma abordagem pouco distante da usada no filme anterior, “Skyfall”, também bem recebido pelo público e a crítica.
Peter Bradshaw, crítico do “The Guardian”, escreveu que em “Spectre” há um “caos que é acção pura” e dá-lhe as cinco estrelas que merece um filme que é “altamente emocionante”, “espectacular”, “ruidosamente divertido”. “A ironia atravessa todo o texto de Christopher Hooton, que nem por isso deixa de transparecer a eficácia da ‘fórmula Bond’, com todas as suas cenas de acção incríveis. O realizador Sam Mendes tornou James Bond elegante e cativante. Não invejo o próximo realizador que tem de alcançar o mesmo feito”, conclui.
Para o “The Times” este novo 007 é “dolorosamente bom” e, para um dos críticos do “The Independent”, “Spectre” pode mesmo causar “crises de masculinidade”, tal é o desempenho de Daniel Craig no papel do agente que está sempre ao serviço de sua majestade, mesmo quando para o fazer é preciso quebrar todas as regras e correr todos os riscos. A actriz Léa Seydoux, que interpreta a jovem Madeleine Swan, e Monica Bellucci, no papel de Lucia Sciarra, a viúva de um mafioso, dão corpo ao elenco feminino e, para o crítico do “The Guardian”, são dois grandes destaques ao longo de todo o filme, apesar de serem “duas actrizes europeias formidáveis” muito longe de serem as “típicas Bond girls”.
Os jornais britânicos “Daily Mirror” e  “Sun” destacam a qualidade das sequências de acção, sobretudo a de abertura, e o trabalho dos duplos. A estreia do filme é também motivo de elogio para a revista “Variety”, embora a sua crítica seja bem menos entusiasta. A “Hollywood Reporter” e a “Screen International”, especializadas em cinema, também ficaram rendidas ao 24.º título da série Bond.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA