Cultura

Rei dos Nganguelas enterrado de madrugada

Lourenço Manuel

O funeral do Rei Mwene Vunongue VI, falecido na noite de terça-feira, aos 73 anos de idade, no hospital geral do Cuando Cubango, vítima de do-ença prolongada, realizou-se hoje, às 3h00 de madrugada, no santuário onde está sepultado o primeiro soberano Mwene Vunongue, obedecendo a um ritual dos povos nganguelas.

Rei Mwene Vunongue VI
Fotografia: Lourenço Manuel | Edições Novembro

António Augusto (Cambinda Kalilu) foi eleito, pela corte, rei em 1988 e empossado em 2007, em substituição de Mu-tango Tambwe Ya Vunongue, que faleceu igualmente vítima de doença, e adop-ta o apelido de Mwene Vunongue VI,  sendo uma das mais altas figuras do poder tradicional da cultura do povo Nganguela. Mwene Vunongue VI, na linha de sucessão do trono, era bisneto donativo Mwangana Vunongue, que se notabilizou na luta de resistência contra a ocupação colonial portuguesa na re-gião, tendo o Executivo recentemente classificado o seu túmulo como património histórico nacional.
Numa mensagem, o governador da província do Cuando Cubango, Pedro Mutindi, destacou os trinta anos de reinado de Mwene Vunongue VI no resgate dos valores culturais e promoção da harmonia no seio das famílias. Segundo o governador,  a morte de Mwene Vunongue VI é “uma
perda irreparável”,  sobretudo para o povo nganguela, dadas as suas qualidades demonstradas ao longo do seu reinado , que se traduzem num verdadeiro homem de paz. “Ele sabia muito bem o caminho a seguir”, referiu.
Além de Pedro Mu-tindi, a cerimónia  contou também com a presença de deputados, da ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, do governador da Lunda-Sul, Ernesto Kiteculo, vice-governadores do Cuando Cubango, membros do governo da província, magistrados judiciais e do ministério público.
Também estiveram presentes na cerimónia os soberanos do Cuíto Cuanavale, Dirico, Cuangar e Cuchi, sobas, regedores, entidades eclesiás-
ticas, membros dos partidos políticos com assento no Parlamento, das Forças Armadas Angolanas (FAA) e da Polícia Nacional.

Tempo

Multimédia