Rentabilização de monumentos


26 de Setembro, 2014

Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

O director da Cultura no Cuanza Norte disse à Angop ser importante que agentes culturais e Administrações Municipais estabeleçam parcerias com empresas para tornarem rentáveis monumentos e locais históricos.

David Buba afirmou que isso permitia receitas que podiam ser aplicadas na conservação do património histórico e cultural, que ajuda as novas gerações a conhecerem o passado do país.
As parcerias, referiu, podem consistir na criação nos arredores dos monumentos de serviços de apoio a turistas que queiram conhecer melhor o património histórico da região.
O director da Cultura declarou que estes serviços de apoio permitiam a arrecadação de receitas aplicadas na manutenção dos monumentos e pagamento dos trabalhadores.
O Cuanza Norte tem 11 monumentos históricos classificados, dez deles no município de Cambambe, entre os quais as ruínas da comuna de Massangano, velha cidade do Dondo, antiga fábrica de fundição de ferro Nova Oeiras, Fortaleza e Igreja da Nossa Senhora do Rosário.
Além dos monumentos classificados, há 87 locais históricos da província, cuja lista foi remetida à direcção Nacional do Património para classificação.
David Buba disse que foi feito igualmente o levantamento das figuras que contribuíram para a historicidade da região, que são divulgadas oportunamente.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA