Retratos de Fidel Castro em exposição fotográfica


12 de Agosto, 2016

Fotografia: AFP

Retratos em homenagem a Fidel Castro, antigo Presidente de Cuba, é a proposta de uma exposição do fotógrafo Roberto Chile para homenagear o líder histórico da Revolução Cubana, a ser inaugurada hoje, às 18h00, no Memorial Dr. António Agostinho Neto, em Luanda.

De acordo com o adido de imprensa da Embaixada de Cuba em Angola, André Morejón, a ideia não é exactamente retratar a vida e obra de Fidel Castro, mas sim, fazer um tributo e reconhecimento a uma das maiores figuras políticas da história cubana. 
O antigo fotógrafo profissional de Fidel Castro, explica André Morejón, sempre acompanhou o ex-presidente cubano de 1984 até 2006. A exposição promovida pela Embaixada de Cuba em Angola, em parceria com a direcção do Memorial, visa saudar mais um aniversário de Fidel, que completa 90 anos no próximo dia13.
André Morejón explicou que vão estar expostos mais de 30 fotografias que ficam patentes até dia 21. Fidel Alejandro Castro Ruz nasceu no dia 13 de Agosto de 1926, no povoado cubano de Birán, província de Holguin. O seu pai, Ángel Castro Argiz, era agricultor neste povoado.
Fidel foi Presidente de Cuba desde a Revolução Cubana (1958-1959), que derrubou o governo pró-americano do general Fulgêncio Baptista, até Fevereiro de 2008. Esta revolução tinha um carácter nacionalista e socialista, e recebeu forte influência do “companheiro” Ernesto Che Guevara, conhecido como “Che” e do irmão de Fidel, Raúl Castro. 
Após a revolução, Fidel Castro aproxima-se da União Soviética, fazendo de Cuba uma aliada do socialismo na América. Este facto fez com que os Estados Unidos passassem a tratar a ilha como uma perigosa inimiga. Os Estados Unidos, na década de 1960, decretaram um bloqueio económico a Cuba, influenciando também na expulsão do país da Organização dos Estados Americanos. 
Após a revolução, Fidel implantou um sistema socialista na ilha, acabando com a desigualdade social entre os cidadãos cubanos. Implantou uma economia planificada, que contou com o apoio soviético durante a Guerra Fria.
Fidel ocupou o cargo de primeiro-ministro entre 1959 e 1976. Em 2 de Dezembro de 1976, passa a ser o Presidente do Conselho de Estado (Chefe do Estado) e Presidente do Conselho de Ministros (Chefe do Governo) de Cuba. Além de todos os cargos que acumula no Governo, é o primeiro secretário do Partido Comunista Cubano desde a fundação em 1965.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA