Cultura

Ritmos e sons mundiais recriados em concerto

Analtino Santos

As bandas Ukãi, Ixi Rises, Soul Free, Clingtom Experiment e o guitarrista Pop Show foram as principais atracções desta edição do projecto 360° Musical, realizado domingo, no Palácio de Ferro, em Luanda, numa iniciativa do guitarrista Clóvis Esteves e da Fundação Sindika Dokolo.

Fotografia: Dr

A primeira actuação coube à banda Ukãi, um projecto de raparigas que estão a conquistar espaço desde Setembro de 2018, que tem Cassilva como mentora e na percussão, Melizand nos teclados e Aylasa como vocalista. A banda abriu com um tema da cantora cabo-verdiana Sara Tavares e depois interpretou temas da soul, jazz e da Música Popular Brasileira.
Outro convidado foi o projecto experimental Ixi Rises, que apresentou temas instrumentais de jazz, com Bingo, no baixo e contrabaixo, Hugo, na bateria, e Clóvis Esteves, como guitarra solo, a mostrarem todo o potencial na improvisação.
A banda Soul Free, do vocalista e guitarrista Freddy, foi das mais eclécticas a actuar, com uma viagem musical pelo funk, blues e rock, a que adicionaram o reggae e o soul, numa fusão com ritmos angolanos. O grupo, com Danny Bass (baixo), Eric (guitarra solo) e Claudio Art Jazz (bateria) apresentou seis composições.
Clington Experiment foi outra das formações que fizeram parte desta iniciativa, criada para oferecer uma viagem de 360° musical. Liderados pelo guitarrista e vocalista Gonçalo Clington, a banda mostrou a forte incidência do rock nas composições e fez uma incursão pelo grunch.
O veterano Pop Show, da banda Afra Sound Stars, teve a responsabilidade de encerrar o espectáculo. Com um reportório assente nos Blues, outra vertente musical que o exímio guitarrista aprecia, viajou por alguns dos temas de referência deste ritmo.

Tempo

Multimédia