Romance angolano chega a outros mercados

José Soares
14 de Maio, 2016

Fotografia: Reginaldo Alfredo

As histórias do quotidiano de Luanda vão ser apresentadas, dentro de dias, ao público leitor de Portugal, informou, na quinta-feira, o director da Texto Editores em Angola, durante a apresentação de “Vidas de Areia”, de Divaldo Martins, no Palácio de Ferro.

Apesar de ainda não ter uma data para a apresentação em Portugal, Pedro Casqueiro disse que a Texto Editores tem recebido pedido para publicar vários livros, mas a maioria não tem qualidade. “Este não é o caso de ‘Vidas de Areia’. Aceitamos este desafio, mesmo neste período de crise mundial, por ser um ângulo da história de Angola, que queríamos deixar para a posterioridade”, afirmou.
A apresentadora do livro, Isilda Hurst considerou o romance um marco na literatura angolana feita por jovens autores. “São histórias nas quais o leitor facilmente pode se rever. É um conjunto de lições de vida, que faz as pessoas reflectirem sobre o passado e a terem mais paciência.”
O autor do livro, disse, no final da cerimónia de apresentação do livro, que o romance é o resultado de anos de trabalho de investigação. Em relação a novos projectos, Divaldo Martins informou que está a trabalhar em outros projectos literários, dois dos quais dependem apenas de oportunidades para serem apresentados. “Um deles fala sobre a importância de agir bem e trabalhar o futuro.” 
“Vidas de Areia” é o segundo livro do autor. O primeiro, “Pedaços da Vida”, foi apresentado em 2009.  Além da escrita Divaldo Martins já trabalhou  na Agência Angola Press. Em 2015 obteve o grau de mestre em Comunicação - Assessoria de Imagem e Comunicação Política na Universidade Caminho José Cela, Espanha, e frequentou o curso superior de Letras Modernas, no Instituto Superior de Ciências da Educação, de Luanda.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA