Romance de António Quino lançado na próxima semana


11 de Julho, 2015

Fotografia: Paulino Damião

O escritor António Quino apresenta na terça-feira, às 18h30, no Instituto Camões, em Luanda, o livro “República do Vírus”, um romance editado pela Leya/Texto Editores, numa parceria com a União dos Escritores Angolanos (UEA).

A linguísta Agnela Barros foi convidada para apresentar o livro, cuja narrativa gravita em torno de um país  fictício, um político que procura ser fiel ao seu partido e um vírus que se torna património.
Depois de Luanda, “República do Vírus” vai ser apresentado em Portugal, no âmbito do programa de internacionalização da literatura angolana promovido pela UEA e a Leya/Texto Editores.
O livro conta as aventuras e desventuras de Zuão Xipululu, um político da República Unida da Mulumba (RUM), que procura manter fidelidade incondicional ao seu Partido das Ideias Mobilizadoras de Progresso e de Acções para a Mudança de um País Unificado e em Marcha (PIM-PAM-PUM). Zuão Xipululu vê a sua carreira ameaçada devido a algumas peripécias em torno da abordagem de uma pandemia de “vírus da mbunda”, que assolou o país (RUM), e que, posteriormente, veio a ser considerado património e símbolo nacional em todo o país.
Segundo o autor, o romance “não deve ser apenas uma história pois, virtualmente, são luzes sobre vivências em que cada um, leitor, personagem ou actor, se pode (re)encontrar ou rever”.
Nascido em Luanda em Agosto de 1971, licenciado em Ciências da Educação e com mestrado em Ensino de Literaturas em Língua Portuguesa, António Quino foi co-fundador da Brigada Jovem de Literatura do Namibe.
Colaborador do “Jornal de Angola”, o docente universitário é membro do Colégio de Estudos Literários do Instituto Superior de Ciências da Educação de Luanda. Publicou “Conversas de Homens”, em 2010, e o ensaio “Duas Faces da Esperança: Agostinho Neto e António Nobre”, no ano passado.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA