Saurimo tem núcleo de amantes da leitura

Joaquim Munji | Saurimo
8 de Outubro, 2014

Fotografia: Joaquim Munji | Saurimo

Os amigos e amantes da leitura contam, desde ontem, em Saurimo com um núcleo que tomou posse no anfiteatro da Escola Superior Politécnica da Lunda Sul-ESPLS, num esforço para espevitar nos jovens, adolescentes e crianças a criatividades através da leitura, escrita e debates, para elevar a cultura de aprendizagem nas escolas, comunidades e formar os futuros homens de letras na Lunda Sul.

O presidente do conselho directivo do núcleo, Guilson Sachingo, ressaltou o passo dado um ano depois da criação da associação na província por iniciativa do escritor Luciano Canhanga. “Vamos criar blocos para debates entre colegas", para espevitar o gosto pelaleitura que “está muito fraca".
O mentor do projecto, Luís Canhanga, cujo destino foi confiado ao núcleo que que integra nove membros, aconselha os jovens a registarem em papel tudo o que criam em termos de literatura. Acrescenta a necessidade de cultivar o hábito pela leitura em crianças  e adolescentes, afim de aprofundar conhecimentos da Língua Portuguesa no domínio da fala "porque à semelhança da panela indispensável para fazer o funje, os escritores surgem a partir dos leitores".
 Uma dissertação sobre a importância da leitura na escola, em palestra presidida pelo escritor Domingos Kapelenguela, apontou o caminho que os jovens devem seguir para relançar a província que ao nível do país conta apenas com cinco escritores, segundo uma cronologia elaborada por Tomas Lima Coelho, desde o surgimento do primeiro livro escrito pelo angolano José Maria Ferreira
Bula Mbungue, Fonseca Sousa, Valter Hugo Mae, Victor Kajibanga e Brigitte Caferro, são os cinco escritores da Lunda Sul entre os cerca de 600 escritores angolanos que ilustram a cronologia elaborada por Tomas Lima Coelho, que lista os escritores desde o surgimento do primeiro livro, escrito pelo angolano José Maria Ferreira, há 167 anos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA