Cultura

Scorsese volta a filmar Dylan

Osvaldo Gonçalves

O conhecido cineasta Martin Scorsese lança este ano pela Netflix, provedora mundial de filmes e séries de televisão via streaming com mais de 100 milhões de assinantes, um novo documentário sobre o músico Bob Dylan, Prémio Nobel de Literatura 2016.

Martin Scorsese lança este ano pela Netflix o segundo documentário sobre o compositor norte-americano Bob Dylan
Fotografia: DR

A transmissão via screaming, também conhecida por fluxo de media, é uma forma de distribuição digital, feita de forma contínua em oposição à descarga de dados. A difusão de dados, geralmente em rede através de pacotes, é frequentemente utilizada para distribuir conteúdos multimédia através da Internet.
De acordo com a revista especializada “Variety”, o projecto, denominado “Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story by Martin Scorsese”, centra-se na tournée com o mesmo nome, em forma de caravana ambulante, com a qual Dylan percorreu os Estados Unidos e o Canadá entre 1975 e 1976, acompanhado por artistas como Joan Baez e Roger McGuinn.
É a segunda vez que Scorsese realiza um documentário sobre Dylan. Em 2005, fez “No Direction Home”, que explorava a polémica transição do músico do folk acústico para o rock e o som eléctrico a meio dos anos 60.
“No Direction Home” agradou ao público e à crítica, o que aumenta as expectativas em relação a este novo documentário, ainda sem data marcada para a sua estreia. Nos últimos anos, Martin Scorsese e a Netflix vêm mantendo uma intensa relação de trabalho, com o realizador a desenvolver vários projectos para a provedora.

“The Irishment”
O maior desses projectos é o longa-metragem “The Irishman”, também a ser lançado este ano, que conta no elenco com Robert de Niro e Al Pacino. Segundo o site IndieWire, Scorsese rebentou o orçamento do filme, que passou a estar cotado em 140 milhões de dólares.
De acordo com aquela fonte, em vez de blocbusters de grande porte, com grandes efeitos especiais, o realizador investiu forte no pro-
cesso de rejuvenescimento de Robert De Niro, que interpreta o protagonista em di-versas fases da sua vida. De origem inglesa, a palavra blockbuster indica um fil-me(ou outra expressão ar-tística) produzido de for-
ma exímia.
“The Irishman” é um filme baseado no livro “I Hear You Paint Fences”, de Charles Brandt, onde Frank (The Irishman) Sheeran, um ex-assassino para a máfia, enfrenta acusações judiciais. De Niro é Sheeran, Al Pacino faz de Jimmy Hoffa, e Joe Pesci de Russel Bufalino.
Colaboração com De Niro
O filme é a nona colaboração entre Scorsese e De Niro. Juntos, eles filmaram “Caminhos Perigosos”, “Táxi Driver”, “New York, New York”, “Touro Indomável”, “Rei da Comédia”, “Tudo Bons Rapazes”, “Cabo do Medo” e “Cassino”.
No filme “Touro Indomável” (Raging Bull, 1980), Robert de Niro desempenha o papel de Jake La Motta, um pugilista de peso médio e das suas vitórias até ter a primeira oportunidade de ser campeão da sua categoria. La Motta, também chamado “o touro do Bronx”, apaixona-se por uma linda garota do bairro, mas a incapacidade de expressar os seus sentimentos atrapalha a sua vida profissional, o que lhe custa tudo.
“Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story by Martin Scorsese” é dirigido há quase 20 anos. Além de filmes notáveis, o cineasta é conhecido por fazer óptimos documentários sobre música, como “Shine a Light”, dos Rolling Stones e “Living in the Material World”, sobre George Harrison.
Martin Scorsese tem feito também sucesso com a produção das séries de TV, como “Broadwalk Empire”(O Império do Contrabando, 2010-2014) e “Vinyl” 2016), uma série de televisão drama de época americana criada por Mick Jagger, Martin Scorsese, Rich Cohen e Terence Winter. Ambas séries foram produzidas para a HBO. Em carteira está agora a produção do seriado “The Caesars”, focado na juventude e vitalidade dos primeiros líderes romanos.

Tempo

Multimédia