Cultura

Segunda semana da temporada da Companhia começa amanhã

A Companhia de Dança Contemporânea de Angola (CDCA) dá início amanhã, às 19h30, à segunda semana de espectáculos da Temporada 2018 , no Camões - Centro Cultural Português, em Luanda, com a representação de “O monstro está em cena”, dos co-autores Ana Clara Guerra Marques e Nuno Ricardo de Oliveira de Sousa Guimarães.

Espectáculo “O monstro está em cena” estreou no Camões
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

Estreado na última quinta-feira, no mesmo espaço cultural, “O monstro está em cena”, que volta a ser exibido na sexta-feira, à mesma hora, e sábado e domingo, às 18h30, no Camões, é um espectáculo que procura “destapar” vários problemas existentes nas sociedades.
Quem se deslocar ao Camões durante a temporada da Companhia de Dança Contemporânea de Angola (CDCA) vai poder estar em contacto com uma exibição recheada de filosofia, história, política, falta de amor ao próximo, dinâmicas e transmutações observadas à “velocidade de cruzeiro” sobre o comportamento humano.
A coreógrafa Ana Clara Guerra Marques disse que “O monstro está em cena” não é um espectáculo recreativo, mas interventivo, onde são abordados assuntos sociais de forma profunda e séria.
Para Nuno Ricardo de Oliveira de Sousa Guimarães a ideia é mostrar a indiferença entre os homens, mas sempre na perspectiva de poder despertar para a necessidade da mudança comportamental.
Os ingressos para os espectáculos estão à venda no Camões - Centro Cultural Português, ao preço de cinco mil kwanzas.
A Companhia, dirigida pela coreógrafa e investigadora Ana Clara Guerra Marques, foi fundada em 1991 e é membro do Conselho Internacional da Dança da UNESCO. Possui um historial de centenas de espectáculos apresentados em Angola e no exterior, com cerca de dezenas de obras originais, sendo hoje a referência da dança cénica angolana no Mundo.

Tempo

Multimédia