Semba e morna na Casa 70


15 de Outubro, 2014

Fotografia: Dombele Bernardo

Os músicos Nelo de Carvalho e o cabo-verdiano Leonel de Almeida dão a partir de hoje, às 21h00, três espectáculos na Casa70, em Luanda.

De acordo com a promotora, que deu a informação à Angop, são três espectáculos incluídos na agenda para o final do ano, que vai ter ainda Euclides da Lomba e Yola Semedo, em Novembro, Kristo e Kueno Aionda, em Dezembro.
“É uma programação que vai ao encontro das pretensões dos frequentadores do espaço e também uma forma de fecharmos o ano em grande. São artistas de peso e que têm uma legião de admiradores considerável”, disse.
Nelo de Carvalho nasceu em Luanda a 9 de Março de 1959. Começou na música aos 15 anos, nos Mini-Jovens, um grupo do Tômbua, cidade do Namibe onde viveu dois anos. Tem editados os discos “Clássicos”, “Temas da sua vida”, “Memórias” e “Encontros”.
Leonel de Almeida é um músico cabo-verdiano nascido em 1952 na ilha de São Vicente. Aos 17 anos começou a sua carreira musical enquanto membro do grupo Birds, ao lado do famoso guitarrista e produtor Paulino Vieira. Depois de terem gravado numerosas versões de canções de outros grupos, Leonel Almeida foi mobilizado pelo exército português quando tinha 20 anos.
Juntou-se mais tarde ao grupo Voz de Cabo Verde, no qual trabalhou com o lendário saxofonista Luís Morais, na sua digressão pela Europa, Estados Unidos e África, tendo gravado alguns álbuns como vocalista principal. Hoje, Leonel Almeida vive em Lisboa, onde se mantém activo como intérprete e como especialista em culinária africana, o seu passatempo.
Casa de diversão e promotora de espectáculos, a Casa70 tem, ao longo dos 15 anos de existência, contribuindo para a promoção da música e dos artistas angolanos, produzindo eventos. Tem também sob sua responsabilidade a produção do Festival Internacional de Música do Sumbe (FestiSumbe), que anualmente congrega músicos angolanos e estrangeiros, na capital da província do Cuanza Sul.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA