Cultura

Sétima Arte abre actividades no Centro Cultural Brasil

Roque Silva

O filme “O Contador de histórias” abre, amanhã, às 16h30, o ciclo de cinema brasileiro que o Centro Cultural Brasil-Angola, nos Coqueiros, acolhe até ao dia 25, com entrada gratuita.

Fotografia: DR

O filme tem a duração de 1h45 minutos, foi produzido em 2009, é do realizador Luiz Villaça, que assina também o roteiro com José Roberto Torero, Mariana Veríssimo e Maurício Arruda. A produção é de Denise Fraga e Francisco Ramalho Júnior. O filme é biográfico, e conta a história de Roberto Carlos Ramos, Contador de Histórias, como é conhecido em Belo Horizonte.
O realizador descobriu a sua história de vida por acaso, num livro infantil que o seu filho havia ganho de presen-te, e depois de ler a história, desenvolveu o projecto do filme premiado com o selo da Organização das Nações Unidas (ONU).
A narrativa do filme baseia-se numa história real, ocorrida na década de 1970, sobre um rapaz levado pela mãe para uma casa de acolhimento de crianças desfavorecidas. O actor Chico Diaz, que de-sempenhou o papel de actor  secundário, foi galardoado com o Grande Prémio do Cinema Brasileiro, na categoria Melhor Actor Coadjuvante.
De acordo com a sinopse, o Roberto Carlos Ramos vive com a mãe e nove irmãos numa favela. A mãe decide levá-lo para o centro, acreditando em melhores oportunidades para o filho, pois sonhava que um dia se tornaria médico.
Na instituição, Roberto Carlos usa a sua criativida-de para conseguir mais co-mida e atenção, e também aprende a impor moral en-tre as outras crianças. Após um ano na instituição, já com 7 anos, é transferido para outra ala onde as regras são mais rígidas. Para fugir de castigos físicos, ele e outras crianças descobrem o mundo das drogas e de pequenos delitos, fugindo sempre, em toda oportunidade sendo o seu comportamento rotulado como irrecuperável pela instituição. No mesmo dia, às 19h00, vai ser exibido o filme “Mãe só há uma”, de Anna Muylaert, exibido na 66ª edição do Festival de Berlim.
O filme “Meu tio matou um cara” vai ser exibido quinta-feira, às 16h00, e no dia 25. Ainda na quinta-feira, às 19h00, é exibido o filme biográfico “Elis”, sobre a cantora Elis Regina.
A programação inclui os filmes “Memórias póstumas de Brás Cubas” e “Brasil DNA África”, um documentário sobre as etnias ancestrais do povo brasileiro.

Tempo

Multimédia