Sociedade deve defender identidade nacional

Carlos Paulino | Menongue
30 de Julho, 2015

A preservação da identidade nacional e das suas figuras históricas é uma tarefa de todos que precisa ser feita de forma a deixar um legado às novas gerações, defendeu, na terça-feira, em Menongue, a ministra da Cultura, durante a inauguração da estátua do rei Mwene Vunongue.

A estátua de bronze do rei Mwene Vunongue V “Ndala Tchinhama”, que é o símbolo da resistência do povo Nganguela contra a ocupação colonial, tem 6,3 metros de altura e foi erguida à entrada da cidade de Menongue, como uma homenagem ao rei dos Nganguela, que morreu em 1886, com 86 anos.
Rosa Cruz e Silva recordou que o rei Mwene Vunongue mereceu destaque não só pelos feitos de ordens político-económicas, mas também pelas acções militares na defesa do território nacional contra os colonos. A ministra felicitou o Governo Provincial do Cuando Cubango e as autoridades tradicionais que aceitaram o desafio de participar na equipa de pesquisas que foi responsável pela reconstituição física da imagem do rei Mwene Vunongue V.
O governador do Cuando Cubango disse que a estátua representa um momento especial para os habitantes por representar uma homenagem merecida a um soberano. Higino Carneiro solicitou, por este facto, à população para cuidar e preservar a estátua.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA