Socorro volta ao folclore

Kindala Manuel |
5 de Agosto, 2014

Fotografia: Kindala Manuel |

Socorro vendeu e autografou no fim-de-semana, na Praça da Independência, em Luanda, o seu quarto disco, “Ikuma ”, expressão quicongo que em português significa “sentimentos”.

O disco, que teve a participação especial de Chiquitai, tem a chancela da MP Produções, e inclui 12 faixas, cantadas em quicongo, de kilapanga, sungura e semba. O CD traz também um misto de ritmos congoleses.
Socorro disse ao Jornal de Angola que o disco pretende transmitir mensagens sobre valorização da moral e a preservação da vida, promiscuidade, infidelidade e críticas sobre o consumo excessivo de álcool. “Tem-se notado que o modernismo actual tem mudado, de certa maneira, os bons costumes e a educação familiar, porque os pais já não têm tempo para ensinar os filhos, na maioria das vezes levados a absorver mais conhecimento de fora do que em casa. Isso tem sido a causa da destruição de muitas famílias angolanas”, disse.
O disco começou a ser produzido no ano passado, nos estúdios Esteves Bento, no Golfe II, e no Além-Caça Recorde, no Palanca, todos em Luanda, mas teve os arranjos e a produção final na Alemanha. Com tiragem de cinco mil cópias, o CD está à venda a mil kwanzas. O disco volta hoje a ser vendido no São Pedro da Barra, na Petrangol, amanhã, no bairro da Vila da Mata, no Cazenga, e dia 9, no Uíge, na Praça Grande.    
Natural do Uíge, Socorro começou a cantar nos anos 80. Na altura, interpretava temas de gospel e tocava marimba e uma viola de madeira. Foi o vencedor do Top dos Mais Queridos em 2009, nas categorias grupo folclórico do ano e revelação masculina, assim como o quarto classificado do Variante.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA